O Amor é um Bom Tempero

Atriz, em cartaz com “Se Essa Rua Fosse Minha”, diz que o amor é o melhor ingrediente

iG Minas Gerais |

Denise é da Cia Quinta Marcha
Dayane Lacerda/Divulgação
Denise é da Cia Quinta Marcha

Não é necessário ser um superchef ou ter feito cursos de culinária. Nada disso! Para cozinhar, é preciso acrescentar um único ingrediente à receita: amor. Quem compartilha da ideia é a atriz sabarense Denise Leal, de 30 anos. “Não tenho muita intimidade com a cozinha”, revela, completando em seguida: “O segredo é colocar amor. Tudo que faço na minha vida tento colocar o máximo de amor possível, aí não tem erro”.  

Até nas tarefas mais simples, o sentimento é essencial. “Sempre que estou ajudando, em almoços e jantares entre a família e os amigos, a minha função é a de lavar a alface”, comenta. Apesar da pouca habilidade com os pratos, isso não é motivo para a atriz desistir de cozinhar. “Certamente consigo improvisar. Quando estou na cozinha, bem raramente, gosto de inventar receitas”, afirma.

E entre os pratos doces e salgados, a atriz sempre fica com os primeiros. “Se tem uma coisa que gosto de fazer e reinventar são doces! Pudim, brigadeirão, palha italiana, chup-chup são algumas das receitas que sei preparar”, diz. A iguaria ensinada aqui por Denise, inclusive, é seu prato predileto. “Fazia esse pudim praticamente todo domingo”, revela, lembrando de outro doce que está na lista dos seus favoritos. “Também gosto do musse de maracujá que, para mim, é um pouco mais complexo”, revela aos risos.

O gosto pela cozinha e pelos quitutes açucarados vem de família. “Minha avó Lana e minhas tias têm mãos de ouro na cozinha, e foi com elas que aprendi a receita”, relembra Denise, fazendo uma revelação: “Acho que foi esse meu primeiro contato com a culinária”. A guloseima ainda faz parte de momentos especiais de sua vida. “Todo almoço de aniversário que fazem pra mim na casa da minha avó tem esse pudim”, comenta.

Mais amor

A atriz também usa de amor em seu trabalho. Ela está em cartaz com a peça “Se Essa Rua Fosse Minha”, em que interpreta Macaxeira, uma moradora de rua que enfrenta dificuldades. “Por meio dela, extravaso uma vivência cotidiana”, afirma Denise.

Serviço

“Se Essa Rua Fosse Minha” está sendo encenado no Teatro Espanca (rua Aarão Reis, 542, centro), às 21h, até domingo. A entrada é gratuita. Mais informações: (31) 3657-7348.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave