Grupo protesta contra problemas causados por mineroduto na MG-010

Moradores do distrito de São Sebastião do Bom Sucesso reclamam de trincas nas casas causadas pela passagem do minério pela tubulação

iG Minas Gerais | Bruna Carmona |

Moradores fecharam a via por quase 9 horas
Vanessa Rosa Santos
Moradores fecharam a via por quase 9 horas

Um grupo de aproximadamente 70 moradores de São Sebastião do Bom Sucesso, distrito de Conceição do Mato Dentro, na região Central do Estado, fecharam a MG-010 por quase 9 horas na manhã desta quarta-feira (3) para protestar contra problemas que a passagem do mineroduto da Anglo American tem causado aos moradores da comunidade.

De acordo com Elias de Souza, de 36 anos, que é morador do distrito, a passagem do minério pela tubulação causa tremores no terreno, o que resulta em rachaduras nas casas. Além disso, segundo Souza, o empreendimento tem causado outros transtornos aos moradores. “Nós não temos como produzir na nossa terra”, explica. O problema, de acordo com o morador, se estende às localidades de Turco e Cabeceira do Turco.

“Nós fizemos um acordo com eles (representantes da Anglo American) e demos um prazo para resolverem as questões dos tremores das casas causados pelo mineroduto e as trincas”, conta. Uma reunião entre a mineradora e os moradores estava marcada para essa segunda-feira (1º), no entanto, a empresa avisou que não compareceria ao encontro por meio de uma carta, entregue 6 horas antes do início. “Eles não resolveram o problema e vão driblando a comunidade”, disse Souza.

A reportagem de O TEMPO entrou em contato com a Anglo American, que deve se manifestar sobre o caso ainda nesta quarta.

Contra mineroduto

Em Paula Cândido, na Zona da Mata, um grupo de manifestantes que integra a campanha Campanha Pelas Águas e Contra o Mineroduto da Ferrous marchou até a Câmara Municipal da cidade para protestar contra a instalação de um mineroduto no município. A manifestação aconteceu durante o ato oficial de assinatura do decreto da Prefeitura de Paula Cândido, revogando todos os atos administrativos referentes à passagem do mineroduto na cidade.

De acordo com o grupo, o município sofrerá muito com o impacto da instalação do mineroduto, que implicará na destruição de várias casas, plantações, córregos e nascentes.

Em nota, a Ferrous informou que obteve Licença Prévia para o projeto, concedida pelo Instituto Brasileiro de Meio Ambiente (IBAMA). Além disso, a empresa “firmou  Termo de Compromisso Preliminar com o Ministério Público do Estado de Minas Gerais, no dia 5 de abril de 2013, onde se compromete a não proceder, promover ou realizar qualquer obra ou intervenção referente à instalação do Mineroduto na região da Bacia do Rio São Bartolomeu, senão mediante a apresentação ao Ministério Público de estudo técnico sobre a disponibilidade hídrica na região”.

Ainda segundo a Ferrous, não há previsão para a implantação do projeto.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave