“Cruzeiro sempre tem sorte”, diz Benecy Queiroz sobre grupo

Para dirigente, a Raposa pode se dar bem no torneio por já ter jogado contra os adversários da chave; dirigente também respondeu as indiretas de Kalil

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O Cruzeiro conheceu na noite desta terça-feira os seus adversários na fase de grupos da Libertadores de 2015. O time mineiro caiu na Chave 3 e enfrentará o Mineros de Guayana -VEN, o Universtario de Sucre -BOL e aguarda o vencedor do duelo da “Pré-Libertadores” entre Huracán-ARG e um adversário peruano, que poderá ser o Alianza ou Melgar. E após o sorteio, o supervisor de futebol da Raposa, Benecy Queiroz, avaliou o grupo e afirmou que o time estrelado pode se dar bem por já ter jogado contra esses adversários.

“Gostei, acho que Libertadores não tem que escolher. Sucre tem a altitude, mas é uma cidade que o Cruzeiro já esteve e conhece bem as instalações. Mineros, o Cruzeiro já jogou. Efetivamente tem o Huracán e o Peru 3, a gente espera o Huracán. São clubes que a gente conhece a estrutura. Espero que a gente possa nessa segunda fase sair vencedor “,  disse em entrevista ao canal Fox Sports.

O grupo da Raposa é considerado o mais fácil, quando comparado às chaves de Atlético e São Paulo, já que os dois times enfrentarão equipes mais tradicionais do torneio. Para Benecy, o Cruzeiro novamente teve sorte em cair um grupo não tão difícil e espera que a equipe possa se dar bem na competição.

“A sorte sempre está ao lado do Cruzeiro, por aquilo que o clube tem, a estrutura e o trabalho sério que é realizado. Sempre o Cruzeiro em Libertadores vai bem e não será diferente em 2015, principalmente pelo trabalho que tem sido feito pela diretoria e pelo presidente”, afirmou.

Polêmica – Durante o sorteio dos grupos da Libertadores, é claro que a rivalidade entre Atlético e Cruzeiro também esteve presente. Em entrevista ao canal Fox Sports, o presidente do Galo, Alexandre Kalil – que nesta quarta-feira passará o posto para o vice, Daniel Nepomuceno-  foi questionado sobre uma possibilidade de um encontro no mata-mata entre os dois times mineiros e em sua resposta, fez questão de “cutucar” os rivais.

"Eu não mereço isso. Não mereço pegar um cliente nosso na Libertadores. Isso é sonho do atleticano. A gente não tem tanta sorte assim. Se for enfrentar a gente eles não vão querer entrar nem em campo", disse o mandatário alvinegro, fazendo referência à conquista da Copa do Brasil pelo Galo, que foi encima do rival Cruzeiro. 

Ao saber das “indiretas” de Kalil, o supervisor de futebol da Raposa, Benecy Queiroz resolveu responder o rival. Para ele boa fase do Galo ficou em 2014.

“O Kalil já ganhou demais em 2014, foi premiado por Deus, por dar a ele títulos. Acho que em 2015, Deus tem que virar a mão para o outro lado”, brincou.

Leia tudo sobre: benecy queirozcruzeirolibertadores2015sorteioatleticoalexandre kalil