Ataque mata 36 pessoas no Quênia

iG Minas Gerais |

Homens mortos em pedreira
Uncredited
Homens mortos em pedreira

Nairóbi, Quênia. O grupo fundamentalista islâmico al-Shabaab assumiu a responsabilidade pela morte de 36 trabalhadores de uma pedreira no norte do Quênia, na madrugada desta terça-feira. As vítimas eram não muçulmanos.

Os assassinatos aconteceram no condado de Mandera, perto da fronteira com a Somália. Os homens que realizaram o ataque escaparam, informou David Kimaiyo, chefe de polícia queniano. Há anos o al-Shabaab busca instituir uma rígida interpretação da lei islâmica na Somália.

Após o ataque, o presidente do Quênia, Uhuru Kenyatta, destituiu a cúpula de segurança do país. O ministro do Interior, Joseph Ole Lenku, e o chefe superior de polícia, David Kimaiyo, foram afastados de seus cargos.

O nome mais cotado para assumir o ministério é o do general reformado Joseph Nkaissery, que é deputado na Assembleia Nacional.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave