Vettel ganha touro e sunga vermelha no adeus à Red Bull

Além desses presentes, alemão "ganhou" a promessa de que irá ficar com um dos carros no qual foi campeão

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Depois de passar os últimos dias em Maranello, na fábrica da Ferrari, onde conversou com membros de seu novo time e participou de um primeiro teste com um carro de 2012, Sebastian Vettel se despediu oficialmente da Red Bull nesta terça-feira (2).

O piloto alemão foi à fábrica do time no qual conquistou seus quatro títulos em Milton Keynes para se despedir dos membros da equipe e receber uma série de presentes e agradecimentos.

A sede da equipe foi toda enfeitada com bandeiras da Alemanha para a ocasião e chocolate quente e pretzels eram servidos aos presentes.

Vettel, que estreou na Red Bull em 2009, foi homenageado com discursos de Christian Horner, chefe do time austríaco, e Adrian Newey, projetista da Red Bull.

Para brincar com a ida do alemão para a Ferrari, Horner deu a ele uma xícara de espresso, uma sunga vermelha e um par de óculos escuros. Vettel ainda ganhou de seu ex-chefe uma estátua de um touro com seus quatro títulos gravados e a promessa de que irá ganhar um dos carros no qual foi campeão.

"Mas ainda é cedo porque não queremos que ele termine em Maranello", brincou o dirigente.

Vettel agradeceu ao time pelos seis anos em que o representou e passou a tarde dando autógrafos e tirando fotos com os membros da equipe.

"Os últimos anos foram incríveis. O que conseguimos juntos, o trabalho que fizemos. Tanta paixão e tanta dedicação. Vocês sempre estarão em meu coração", afirmou o alemão, cujo contrato com o time se encerrou na última sexta-feira (28) -no sábado (29) ele já testou com a Ferrari, em Fiorano.

"Agradeço a todos de coração e obrigado simplesmente não descreve meu sentimento. Tenho muitas boas memórias deste lugar e elas ficarão comigo para sempre. Foi uma grande jornada que percorremos juntos e sou muito grato a tudo que vocês fizeram por mim", completou Vettel.

Até o geralmente quieto e tímido Newey aproveitou o evento para agradecer ao piloto pelas conquistas.

"Sempre que Sebastian esteve no carro ele carregou consigo nossas esperanças e ambições. Sempre soubemos que ele colocou tudo que tinha ali. Foi realmente um privilégio", completou o projetista, que a partir de agora passará a ser o chefe técnico da Red Bull e trabalhará mais na fábrica da equipe.

Para fazer dupla com Daniel Ricciardo no ano que vem, a Red Bull promoveu o russo Daniil Kvyat, que foi titular da Toro Rosso na temporada que acabou há nove dias, com o GP de Abu Dhabi.

Leia tudo sobre: vettelganhatourosungavermelhadespedidarbrformula 1