Estatais investiram R$ 7,5 bilhões a menos que em 2013

Fatia de investimentos executados cai de 74,9% para 71,4%

iG Minas Gerais |


Confins. 
I
nfraero não conseguiu aplicar todos os recursos previstos no aeroporto e obra está atrasada
MOISES SILVA / O TEMPO
Confins. I nfraero não conseguiu aplicar todos os recursos previstos no aeroporto e obra está atrasada

Brasília. As estatais federais investiram R$ 7,5 bilhões a menos neste ano. Elas executaram, até o quinto bimestre, 71,4% dos investimentos previstos para 2014, segundo relatório divulgado nesta segunda pelo Ministério do Planejamento no Diário Oficial da União. O percentual, que corresponde a R$ 75,5 bilhões gastos em obras e projetos no país, é menor que os 74,9% – ou R$ 83 bilhões – registrados pelas empresas no mesmo período de 2013. A dotação de 2014 para essas empresas é de R$ 105,8 bilhões.

O documento divulga o desempenho de 69 estatais, das quais 62 do setor produtivo e sete do setor financeiro. O melhor foi o do Ministério de Minas e Energia, ao qual estão vinculados 89,1% do total dos investimentos de estatais, constantes da Lei Orçamentária Anual (LOA), ao realizar 74,1% da programação atual.

Alguns programas, principalmente no âmbito do setor petróleo, se destacam em comparação aos demais, não apenas pelo vulto dos recursos destinados como pelo empenho que as empresas. A Petrobras, mergulhada em escândalos de propina, foi uma das que apresentaram a melhor execução dos investimentos até outubro, com aplicação de 79,6% do total, um desembolso de R$ 54 bilhões de R$ 67,8 bilhões para o ano.

O grupo Eletrobras investiu R$ 4,3 bilhões no período, o que equivale a 44,3% do orçamento de R$ 9,8 bilhões. A Infraero executou 69,1% de seu orçamento, aplicando R$ 1,1 bilhão até outubro.

Quanto às estatais do setor financeiro, a Caixa Econômica Federal aplicou 59,9% do total de R$ 2,5 bilhões, num total de R$ 1,5 bilhão até outubro. O Banco do Brasil investiu 43,3%, ou R$ 1,3 bilhão de seu orçamento anual de R$ 3,1 bilhões. O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) executou 33,7% de seu orçamento de R$ 85 milhões para o ano, um gasto de R$ 28,7 milhões.

‘Plus’. O orçamento de investimento de 2014 era de R$ 105,6 bilhões, mas teve sua dotação aumentada em decorrência de incorporação de saldo de exercícios anteriores, no montante R$ 197,74 milhões, passando para R$ 105,8 bilhões.

Dos gastos realizados, 94,1% do total foi financiada com recursos de geração própria. Em relação à dotação atual total, os recursos de geração própria previstos equivalem a 90,7%.

Distribuição

Recursos. A maioria dos investimentos das estatais até outubro de 2014 foi destinada à região Sudeste (28,8%), seguida de Nordeste (13,7%), Sul (2,6%), Norte (1,8%) e Centro-Oeste (0,4%).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave