Servidores da Fhemig fazem nesta terça paralisação

Nesta segunda, pediatras do Hospital Infantil João Paulo II, antigo CGP, fizeram uma paralisação de 24 horas para reivindicar a contratação de mais médicos

iG Minas Gerais | Raíssa Pedrosa |

Enfermeiros, técnicos e outros funcionários do Hospital de Pronto-Socorro João XXIII e do Centro Psíquico da Adolescência e da Infância (Cepai) fazem paralisação nesta terça em protesto por melhores salários e pressionam o governo para cumprir acordos feitos no início do ano. Em Barbacena, no Campo das Vertentes, enfermeiros do Hospital Geral estão em greve desde o dia 24 de novembro pelo mesmo motivo.

De acordo com o diretor da Associação Sindical dos Trabalhadores em Hospitais de Minas Gerais (Asthemg), Carlos Augusto Martins, os profissionais vão se reunir nesta terça, às 9h, em frente ao HPS João XXIII, e vão seguir para a Assembleia Legislativa (ALMG) e pressionar os parlamentares para melhorar os salários.

Ainda segundo Martins, o João XXIII vai operar em escala mínima, com metade dos funcionários, e o CTI vai operar normalmente. O Cepai, também em escala mínima, suspendeu consultas programadas.

Nesta segunda, pediatras do Hospital Infantil João Paulo II, antigo CGP, fizeram uma paralisação de 24 horas para reivindicar a contratação de mais médicos. As principais queixas são a falta de profissionais e má remuneração. Foram atendidos apenas casos de urgência e emergência. Nesta terça, enfermeiros também vão trabalhar em escala mínima e exigir melhores salários.

A Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (Fhemig) informou que está negociando com os médicos e que a falta de profissionais é recorrente em todo o país. Quanto aos enfermeiros, a fundação aguarda entender melhor as reivindicações para se pronunciar.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave