Elenco ainda mais valorizado

Raposa garante que, se vender jogadores importantes, vai fazer a reposição à altura em 2015

iG Minas Gerais | Bruno Trindade |

Depois de duas temporadas de muito sucesso, com o bicampeonato brasileiro (2013 e 2014) e o título Mineiro deste ano, jogadores da Raposa como Mayke, Lucas Silva, Everton Ribeiro e Ricardo Goulart ganharam visibilidade e chamaram a atenção do mundo da bola. A notoriedade desses atletas e de outros cruzeirenses em campo pode promover um desmanche do melhor e mais regular time do futebol brasileiro neste biênio.

As especulações, o interesse e até as propostas devem se intensificar em janeiro, quando a janela de transferência dos clubes europeus estará aberta. Enquanto isso, a diretoria trabalha para analisar a situação de alguns jogadores, tanto pelos contratos que se encerram no fim deste ano quanto para renovar o elenco e deixá-lo mais forte para as disputas do ano de 2015.

Até o momento, têm surgido muita sondagem e especulações, de acordo com o diretor de futebol Alexandre Mattos. No entanto, nada de concreto foi apresentado ao clube mineiro. “O telefone toca toda hora. Mas proposta efetiva em papel timbrado não recebemos nenhuma até o momento. O grupo do Cruzeiro está muito valorizado, por mérito dos atletas, e é natural que isso aconteça”, disse Mattos.

O diretor afirmou que não existe atleta inegociável. O mais importante, segundo o cartola, é reforçar bem o elenco caso algum jogador seja negociado. “Se chegar qualquer proposta que o Cruzeiro entenda ser um valor justo e bom para clube e para o jogador, ele vai seguir um novo caminho. O problema não é vender, o problema é não repor à altura. Quando o Cruzeiro vendeu o Montillo, criou-se uma tristeza, uma preocupação momentânea. Mas soubemos repor e muito bem, montando o time que é bicampeão brasileiro atualmente”, declarou Mattos.

O foco do Cruzeiro, no momento, é o jogo da festa do bi, na última rodada da Série A, contra o Fluminense. A situação de jogadores como o volante Henrique, que tem contrato até dezembro de 2014, deve ser resolvida somente após o término da competição. “A gente vem conversando com o Henrique e com outros jogadores também. A partir do dia 8, vamos ter tempo para falar disso tudo”, concluiu.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave