Casa do futuro “lê” o rosto para abrir porta e até sugere maquiagem

Ideia da Panasonic é atrair parceiros e viabilizar a produção em massa

iG Minas Gerais |

Até dormindo. 
Sistema monitora sinais vitais e qualidade do sono, e expõe dados
Panasonic/Divulgação
Até dormindo. Sistema monitora sinais vitais e qualidade do sono, e expõe dados

TÓQUIO, Japão. Como na indústria automobilística, o setor de eletrodomésticos começou a desenvolver protótipos. No Japão, a Panasonic lançou a casa 2020, imaginando como serão cozinhas, banheiros e quartos das residências do futuro. O objetivo é testar o interesse do consumidor, obter parceiros e viabilizar a produção em massa de novos produtos.

As maiores novidades, que podem ser vistas em um showroom da empresa na capital do Japão, são encontradas no banheiro. Um espelho inteligente consegue monitorar dados da pessoa, como batimento cardíaco, e indica a massa corporal. Com a imagem da pessoa refletida na superfície, ainda permite simular maquiagens, cabelos e troca virtual de roupa.

Na cozinha, há de tudo: de acionamento por voz dos eletrodomésticos a reconhecimento de alimentos e busca automática de receitas. “Coloque 350 ml de água”, diz a feliz moradora da casa do futuro no vídeo de divulgação feito pela Panasonic. A torneira abre e despeja, no bule que ela segura, a exata quantidade de água, e se fecha sozinha. No quarto, o sistema mede as funções vitais e a qualidade do sono, projetando dados no teto.

A casa do futuro inclui até sistema de coleta de entregas com reconhecimento do material deixado. Assim, se for identificado que se trata de um produto lácteo, por exemplo, a “caixa de correio” ficará gelada; se for uma pizza, ficará quente. O modelo demonstrado no vídeo abre pelos dois lados: por fora da casa pelo entregador, e por dentro pelo morador que espera o produto.

Até a chave será aposentada, com os rostos dos moradores sendo reconhecidos por câmeras para abrir a porta. Segundo a companhia, as tecnologias não têm data para chegar ao mercado, pois dependem de fornecedores, aprovação do cliente e, principalmente, produtos com preços acessíveis.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave