Conhecer Deus

iG Minas Gerais |

Conhecer Deus não é saber fatos sobre Ele. A Palavra diz que conhecer Deus é ter intimidade, relacionamento com Ele. Como podemos conhecer mais de Deus? Conhecer Deus verdadeiramente envolve compromisso de obedecer a Deus e a sua Palavra. Nós fomos criados para fazermos as obras de Deus conforme descrito em Efésios 2.10: “Pois somos feitura dEle, criados em Cristo Jesus para boas obras, as quais Deus de antemão preparou para que andássemos nelas”. A vontade de Deus é que o conheçamos. Faz parte do plano de Deus continuar a se revelar para o mundo. Porém, é nossa responsabilidade viver a fé que é necessária para conhecer Deus. Sigamos em conhecer mais e mais de Deus. A Palavra diz em Mateus 5.13-14 que somos sal da terra e que, por meio de nós, outros também venham a conhecê-Lo, servindo e sendo sal e luz nesta Terra. Conhecer Deus é uma aventura maravilhosa na presença dEle; é poder trilhar o caminho da verdade descrita na sua Palavra e encontrar descanso e refúgio em seus braços. A Palavra diz: “Conheçamos e prossigamos em conhecer o Senhor” (Oseias 3.6). A vida cristã é muito simples. Os problemas, muitas vezes criados pelo homem na própria vida e na de outras pessoas, é por falta do conhecimento de Deus. Todo drama que aflige o nosso coração é porque não conhecemos a Deus verdadeiramente. Relacionamentos destruídos, filhos rebeldes, a escravidão às coisas materiais, o amor ao dinheiro, às coisas deste mundo, tudo isso acontece porque falta aos filhos de Deus o conhecimento do Pai. Falta uma vida de intimidade com o Senhor. Só podemos ter intimidade com quem conhecemos. Pois assim não há máscaras, não é preciso provar nada para ninguém, podemos mostrar quem realmente somos. São “os de casa” que nos conhecem de verdade, sabem quem somos quando estamos felizes ou tristes. E Deus deseja ser da nossa casa. Ele deseja sentar e comer conosco, e nos chama a conhecê-lo, a abrirmos a porta do nosso coração para que Ele entre, sonde, nos cure, e possa nos direcionar aos caminhos de vida e não de morte. “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa cearei com ele, e ele, comigo” (Ap 3.20). Jesus é o nosso exemplo a ser seguido. A nossa fé não é teoria ou um conjunto de doutrinas, mas é o nosso relacionamento, nossa intimidade com o Senhor. E relacionamento com Deus significa permanecer nele, seguir o exemplo de Jesus. Ele é o nosso modelo. Jesus disse: “Se alguém me ama, meu Pai o amará e viremos para ele e faremos nele morada” (João 14.23). Muitos buscam a visitação do Senhor, mas o propósito de Deus é morar, permanecer em nós. Jesus nos ensinou o princípio do amor da maneira mais linda. Ele se identificou conosco, vindo ao mundo como homem, sentindo o que sentimos. A Palavra diz que Jesus foi tentado em tudo como somos tentados, mas não cometeu pecado. Ele foi homem, encarnado e amou aqueles que ninguém podia amar, os excluídos, os doentes, os pecadores. E deu a vida por todos, independente de raça, cor, estado civil. Ele morreu na cruz, pagando um alto preço de cruz para que fôssemos feitos justiça de Deus, tornando-nos filhos de Deus. Não há amor maior! E é esse amor sem reservas, sem acepções que Jesus nos exemplificou por meio da sua vida, e Ele é o mesmo, continua nos amando e deseja em seu coração que façamos o mesmo pelo nosso próximo. Por isso, quando conhecemos Deus, o amor é natural em nós. Nós amamos porque Ele nos amou primeiro. Deus os abençoe!

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave