Mineiros conquistaram 1.646 medalhas na 10ª Olimpíada de Matemática

Ao todo a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas distribuiu 153 medalhas de ouro, 413 de prata e 1.080 de bronze, totalizando 1.646 medalhas; escolas de Minas ocupam o primeiro lugar no ranking de medalhas da competição

iG Minas Gerais | da redação |

Pela oitava vez consecutiva, as escolas de Minas Gerais ocupam o primeiro lugar no ranking de medalhas da competição - tanto no número total, quanto no número de medalhas de ouro. Segundo o resultado da 10ª edição da Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (Obmep), divulgado nesta sexta-feira (28). Foram 153 medalhas de ouro, 413 de prata e 1.080 de bronze, totalizando 1.646 medalhas.

“Os resultados da Obmep 2014 traduzem o enorme esforço dos alunos e sua disponibilidade permanente para a aprendizagem e para a superação dos desafios intelectuais. Trata-se, sem dúvida, de mais uma conquista coletiva: alunos, professores e gestores escolares trabalhando pela educação de qualidade”, destaca a secretária de Estado de Educação em exercício, Sueli Pires. O segundo lugar da competição ficou com o estado de São Paulo, que totalizou 1.293 medalhas, sendo 86 de ouro, 302 de prata e 905 de bronze. Na 10ª edição, a Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas distribuiu 501 medalhas de ouro, 1.500 de prata e 4.500 medalhas de bronze.

Em Belo Horizonte, a Escola Estadual Pedro II, localizada na região central da capital, foi a grande vencedora em número de medalhas das olimpíadas deste ano; foram seis medalhas, sendo uma de ouro e cinco de bronze, além de 15 menções honrosas. Para o diretor da escola, Tiago Dias, o resultado mostra o quão eficiente está sendo o projeto desempenhado lá. "Desde 2011 desenvolvemos um programa especial de acompanhamento aos alunos que são classificados para participar da competição". Segundo o docente, o estímulo à motivação é o principal ingrediente. "Atividades extracurriculares, palestras e um material pedagógico diferenciado resultam em um melhor desempenho tanto interno quanto nas olimpíadas", explicou.

Em todo o país 18.187.971 estudantes fizeram as provas da 10ª edição do torneio. Minas Gerais foi o segundo estado com o maior número de participantes, obtendo quase dois milhões de alunos na primeira fase. O Estado ficou atrás apenas de São Paulo que contou com 3,5 milhões estudantes cadastrados.

Minas Gerais superou o seu próprio desempenho. Enquanto no ano de 2013, o Estado havia conquistado um total de 1.600 medalhas, na edição atual são 1.643. “Muitos acham que a Matemática é difícil, mas quando você trabalha sistematizado, aliando a capacitação, a avaliação e o acompanhamento no dia a dia da sala de aula, você vê o resultado”, ressalta a subsecretária de Desenvolvimento da Educação Básica, Raquel Elizabete de Souza Santos.

Entre os estudantes que se destacaram na 10ª edição da Obmep está Gabriel Brito Alkmim. A Matemática nem é a sua matéria preferida, ela perde para Ciências. Mesmo assim, o aluno do 6º ano do ensino fundamental da Escola Estadual Eloy Pereira, em Montes Claros, ajudou a colocar Minas Gerais no topo. Ele conquistou a medalha de ouro na décima edição da competição. “Foi a primeira vez que fiz a prova e ganhar medalha de ouro me deixa muito feliz”.

Já a aluna do 8º ano do ensino fundamental da Escola Estadual Santa Chiara, em Igarapé, Juliana Carvalho de Souza, é veterana na Obmep. Dona de duas medalhas, uma de bronze e de uma prata, ela conta a emoção de conquistar a primeira medalha de ouro. “É muito bom. Agora tenho uma coleção e vou receber minha medalha de ouro no Rio de Janeiro, das mãos da presidente”.

A competição

A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas é dividida em três níveis. O primeiro é composto por estudantes do 6º e 7º anos do ensino fundamental. No segundo, fazem as avaliações alunos do 8º e 9º anos do ensino fundamental. Já o 3º nível é composto por estudantes do ensino médio.

A Obmep busca estimular e promover o estudo da Matemática entre os alunos das escolas públicas, além de contribuir para a melhoria da qualidade da educação básica. A competição é promovida pelos ministérios da Educação e da Ciência e Tecnologia e é realizada pelo Instituto Nacional de Matemática Aplicada (Impa) e pela Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave