Camponesa-Minas enfrenta Maranhão de olho no G-8

Vitória pode colocar time mineiro na zona de classificação da Superliga; ponteira ainda se condiciona para ser titular

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Queiroga ainda não poderá contar com Jaqueline no time titular
Divulgação
Queiroga ainda não poderá contar com Jaqueline no time titular

A primeira chance de Jaqueline estar ao lado das companheiras em uma partida oficial trouxe sorte a Camponesa-Minas. A equipe, na estreia da bicampeã olímpica, maior contratação do time nos últimos anos, venceu o São José dos Campos-SP, na última rodada, e conquistou a primeira derrota na Superliga feminina.

O resultado teve ainda mais importância já que o time vinha de cinco derrotas seguidas, chegando a amargar a lanterna da competição. Agora em nono lugar, o Minas parte para um jogo em que tem uma boa chance de um novo triunfo, que pode lhe colocar dentro das zona de classificação (G-8).

Nesta terça-feira, às 19h30, as mineiras enfrentam, em casa, na Arena Minas, o Maranhão-Cemar-MA, penúltimo colocado e uma das três equipes que ainda não venceram no torneio.

A presença de Jaqueline é aguardada no time titular, mas a torcida deve ter que esperar mais um pouco para ver a jogadora em quadra desde o começo.

"A Jaqueline ainda não está na melhor condição física, mas tem nos ajudado muito. Ela mostra conhecer bem seu corpo e sua situação atual. Isso é fruto da experiência. Ela mesma nos posiciona sobre o melhor momento para segurar algum trabalho ou exigir mais. No entanto, algumas dores ainda incomodam, assim como o cansaço. No último jogo, ela foi muito bem", resume o técnico Marco Queiroga.

Contra o São José, Jaque marcou seis pontos, depois de entrar no final do terceiro set e atuar durante toda a quarta parcial. Com sua presença, é esperado que o time apresente um melhor rendimento, tanta na parte ofensiva como defensiva.

Outra novidade na equipe será o retorno da central Carol Gattaz, poupada na última rodada, com uma lesão na coxa.

Quem parece ter conquistado a posição de titular é a jovem levantadora Naiane, que desbancou Camila Torquette, contra o São José dos Campos. "Ela tem um bom bloqueio, um fundamento que tem nos preocupado. Ela agradou na última partida e será mantida", indica Queiroga.

Até aqui, o Minas ainda não teve uma boa apresentação diante de sua torcida. A oportunidade de deixar o que passou para trás chegou.