Com multa, delator põe cavalos à venda

Em seus depoimentos, Camargo delatou o ex-diretor de Serviços e Engenharia Renato Duque e o lobista Fernando Baiano, que seria o operador do PMDB no esquema

iG Minas Gerais |

São Paulo. Pura Classe, Qualidade Máxima, Que Buena e Nota Dez estão à venda. As éguas são parte da tropa do haras Old Friends, em Bagé (RS), cujo dono é o executivo da Toyo Setal Júlio Camargo, um dos delatores da Lava Jato. Ele admitiu fazer parte do esquema de pagamentos de propina à Petrobras e foi multado em R$ 40 milhões, que serão pagos à União.

Em um leilão marcado para os dias 11 e 12 de dezembro, todo o plantel de 80 éguas e 50 potros poderá ser arrematado. Não foi estipulado lance mínimo. Dois canais de televisão especializados transmitirão o evento em tempo real.

O executivo é sócio de três empresas Auguri, Piemonte e Treviso, que foram usadas para repassar propina a diretores da Petrobras e ao doleiro Alberto Youssef.

Em seus depoimentos, Camargo delatou o ex-diretor de Serviços e Engenharia Renato Duque e o lobista Fernando Baiano, que seria o operador do PMDB no esquema. Ele também citou o ex-diretor de Internacional Nestor Cerveró.

Camargo não teve bens bloqueados pela Justiça, o que possibilita o leilão.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave