Estações climáticas previnem pragas

iG Minas Gerais | Marco ANTÔNIO Corteleti |

O AgroDetecta é um exemplo de como a tecnologia pode potencializar a produtividade de uma lavoura. Criado pela multinacional Basf, produtora também de defensivos agrícolas (fungicidas e herbicidas), o serviço consiste de uma rede composta por 250 estações meteorológicas estrategicamente posicionadas em dez Estados brasileiros e abrangendo 12 milhões de hectares.  

“Cada estação faz uma série de coletas (índice pluviométrico, taxa de umidade, incidência de luminosidade, entre outros) cujos dados são analisados em um modelo estatístico, gerando subsídios para os agricultores saberem se essas condições climáticas podem ou não ser favoráveis ao surgimento de uma praga, como a ferrugem asiática, por exemplo, que ataca a soja”, explica o vice-presidente de Proteção ao Cultivo da Basf, Francisco Verza.

Baseado nessas informações, o produtor pode tomar medidas preventivas de forma a usar melhor os herbicidas e fungicidas, para evitar o surgimento da doença, assegurando produtos sadios e maior produtividade.

Safra 2015

Previsão de área plantada

57,4 milhões de hectares

Expansão em relação a 2014: 474 mil hectares

Previsão da produção estimada: 201,6 milhões de toneladas

Aumento em relação a 2014: 1,2%

Fonte: Conab

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave