E-commerce vendeu R$ 1,3 bilhão durante o Black Friday

Consultoria Conversion fez o levantamento e afirma que houve um aumento de 71% em relação à 2013

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Economia - Belo Horizonte - MG
13 deve aquecer comercio . Primeira parcela junto a promocoes do Black Friday fazem centro da cidade ficar lotado

FOTO: FERNANDA CARVALHO / O TEMPO - 28.11.2014
FERNANDA CARVALHO / O TEMPO
Economia - Belo Horizonte - MG 13 deve aquecer comercio . Primeira parcela junto a promocoes do Black Friday fazem centro da cidade ficar lotado FOTO: FERNANDA CARVALHO / O TEMPO - 28.11.2014

A versão 2014 da Black Friday brasileira, realizada na última sexta-feira (28), bateu todos os recordes de venda dos anos anteriores após o e-commerce do país vender mais de um bilhão de reais em um único dia. O levantamento foi feito pela empresa de consultoria Conversion, que explica que houve um aumento de 71% em relação à edição de 2013.

“As vendas podiam ser ainda maiores se a maioria dos varejistas tivesse se planejado, mas o resultado é realmente muito bom e atingiu as expectativas do consumidor e dos varejistas”, analisa Diego Ivo, CEO da Conversion. "Além de uma data para descontos, a Black Friday brasileira está se consagrando como um novo evento de consumo. Lojas que não participaram nominalmente da Black Friday registraram um aumento médio de 31% nas vendas em relação ao ano anterior", acrescenta.

Este ano, o evento teve uma participação menos tímida das lojas físicas, que anunciaram a Black Friday em anúncios e vitrines para angariar mais consumidores e embarcar na nova data do varejo. “Percebemos que muitas empresas, mesmo não sendo e-commerce, aproveitaram o ´buzz´ da Black Friday para se aproximar dos seus clientes, seja em shopping centers ou campanhas de TV”, afirma Ivo.

O especialista acredita que a Black Friday deve se tornar nos próximos anos uma das datas mais importantes do varejo. Nos EUA, a Black Friday há muitos anos é uma data forte para as lojas físicas, enquanto no Brasil entrou pela porta das lojas virtuais.

Para Ivo, em 2015, a nova data do varejo deve novamente registrar novos recordes de venda, possivelmente ultrapassando a marca dos R$2 bilhões somente no e-commerce. “É importante que os varejistas comecem a se  planejar para a Black Friday logo no primeiro semestre do próximo ano”, conclui o CEO.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave