Cruzeiro conta com a força da base para arrancar empate no Sul

Judivan e Hugo Ragelli encheram os olhos com muita movimentação, boas jogadas e gol; resultado assegurou Chapecoense na Série A

iG Minas Gerais | JOSIAS PEREIRA |

ESPORTES - CHAPECO / SANTA CATARINA / BRASIL - Chapecoense x Cruzeiro , na Arena Conda em Chapeco - SC , pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2014

FOTO: Rodrigo Goulart / Light Press - 30.11.2014
Rodrigo Goulart / Light Press
ESPORTES - CHAPECO / SANTA CATARINA / BRASIL - Chapecoense x Cruzeiro , na Arena Conda em Chapeco - SC , pela 37ª rodada do Campeonato Brasileiro de 2014 FOTO: Rodrigo Goulart / Light Press - 30.11.2014

Com a força de sua garotada, o Cruzeiro arrancou o empate por 1 a 1 com a Chapecoense, na tarde deste domingo, em duelo disputado na Arena Condá, em Chapecó, válido pela 37ª rodada. Já campeão nacional, a Raposa se deu ao luxo de poupar suas principais estrelas e mesmo assim deu pressão na equipe catarinense.

A Chape saiu na frente com um gol de Bruno Rangel, aos 40 min do 1º T. Porém, na etapa complementar, o garoto Hugo Ragelli, em seu primeiro minuto como profissional, deixou tudo igual.

Com o resultado, a Chapecoense assegurou sua permanência na Série, enquanto a Raposa apenas ampliou sua vantagem para o São Paulo, vice-líder.

A falta de entrosamento do time reserva do Cruzeiro ficou evidente na primeira etapa. Enquanto isto, a Chape era só ataque.  Aos 21 min, Tiago Luís poderia ter aberto o placar para o Verdão com uma pancada de fora da área. A pressão dos donos da casa prosseguiu. Aos 33 min, Camilo fez boa jogada pela direita, e cruzou para a área. Léo falhou feio, mas o chute de Tiago Luís foi bloqueado.

Mantendo o controle da posse de bola, a equipe catarinense foi premiada pela insistência. Aos 40 min, Bruno Rangel aproveitou cruzamento de Wanderson, se antecipou à defensiva e deu um toque sutil para bater o goleirão da Raposa.

Na volta do intervalo, o Cruzeiro tentou se lançar mais ao ataque. Marcelo Oliveira promoveu a estreia do jovem atacante Judivan. A alteração surtiu efeito, principalmente na movimentação pelas pontas.

Pouco tempo depois, brilhou a estrela de outro garoto, Hugo Ragelli. O atacante entrou em campo aos 26 min, e logo em seu primeiro minuto como profissional aproveitou cruzamento de Judivan e cabeceou sem chances para Nivaldo.