Chuva do fim de semana derruba casa e interdita Matriz de Sabará

Danos na estrutura do beiral da marquise da igreja levaram à interdição; muro de uma casa no bairro Adelmolândia caiu e derrubou parte da residência

iG Minas Gerais | JOSÉ VÍTOR CAMILO |

Entrada principal da matriz foi fechada para garantir segurança dos frequentadores
Tenente Marcelo Queiroz/Defesa Civil de Sabará
Entrada principal da matriz foi fechada para garantir segurança dos frequentadores

A entrada principal da Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, em Sabará, na região metropolitana de Belo Horizonte, precisou ser interditada neste domingo (30) em decorrência da chuva que persiste desde o sábado (29). Uma casa também desabou no município.

Segundo o tenente da Defesa Civil Marcelo Queiroz, há cerca de uma semana foi feita uma vistoria na igreja e o órgão percebeu uma ondulação muito grande no beiral da marquise externa. "Como está dando muita infiltração e choveu sem parar desde sábado, decidimos interditar para garantir que não tenha nenhum fiel ou turista em baixo da estrutura caso ela venha a ceder", explicou.

Entretanto, apesar da interdição na porta principal, os fiéis podem entrar no templo sem qualquer problema, já que os danos estruturais foram identificados apenas no beiral, sem risco na área interna do imóvel.

A Matriz é um tombada pelo Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan). Enviaremos nesta segunda-feira (1º) um relatório ao Ministério Público tratando sobre os danos causados no patrimônio", disse o tenente Queiroz.

Casa atingida

Ainda no sábado um muro lateral de uma residência desabou juntamente com o barranco derrubando parte de uma casa no bairro Aldemolândia. "Felizmente os moradores dessa casa ouviram um barulho e saíram lá de dentro instantes antes do desabamento. Era bem possível que houvesse feridos e gente soterrada se eles ainda estivessem lá", afirmou o tenente da Defesa Civil.

O tenente Marcelo Queiroz disse que esse foi o primeiro caso de desabamento, mas que, por conta da chuva constante, eles estão em alerta e fazendo várias visitas no bairro e, também, em outras regiões da cidade que contam com áreas de risco, como os bairros General Carneiro e Fátima. "São regiões com muitas encostas e construções irregulares, sem comprometimento com a segurança das pessoas. Por isso há uma chance maior de tragédias", finalizou.

Previsão

Conforme o Sistema de Meteorologia e Recursos Hídricos de Minas Gerais (SIMGE), até a próxima terça-feira (2) o tempo no Estado deverá permanecer com o céu nublado e o tempo instável. Segundo o último boletim gerado pelo instituto, há possibilidade de pancadas de chuva ao longo dos dias no Triângulo Mineiro e regiões Oeste, Sul, Zona da Mata e partes do Noroeste, região Central e região metropolitana de Belo Horizonte.

Na capital mineira, os próximos dias terão céu parcialmente nublado com possibilidades de chuvas isoladas, assim como nas demais regiões do Estado. Na Bacia do Rio Sapucaí, haverá nebulosidade variável e pancadas de chuva ao longo dos dias. A Bacia do Rio Doce terá céu parcialmente nublado com possibilidade de chuvas isoladas.

Já na quarta-feira (3), uma frente semi-estacionária deverá manter o tempo instável nas regiões Oeste e Sul de Minas Gerais, com formação de chuvas ao longo do dia. Nas demais regiões do Estado, a alta Subtropical do Atlântico Sul deverá manter o tempo estável com temperaturas também estáveis.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave