Após 23 anos sem títulos, Rubens Barrichello é campeão da Stock Car

Piloto de 42 garantiu o pódio na etapa de Curitiba e se sagrou campeão da principal categoria do automobilismo brasileiro; último título havia sido em 1991, pela Fórmula 3 inglesa

iG Minas Gerais | da redação |

Rubinho comemora com familiares e colegas da Full Time em Curitiba
Divulgação / Stock Car Oficial no Facebook
Rubinho comemora com familiares e colegas da Full Time em Curitiba

Com o terceiro lugar na etapa final da temporada de 2014 da Stock Car, Rubens Barrichello garantiu neste domingo (30), no autódromo de Curitiba, o título de campeão brasileiro da categoria e encerrou um jejum de 23 anos sem títulos no automobilismo. Rubinho havia sido campeão pela última vez em 1991, na Fórmula 3 inglesa.

Para confirmar o primeiro lugar geral na principal categoria do automobilismo brasileiro, Barrichello precisava garantir o quarto lugar na decisão em Curitiba. O piloto de 42 anos largou na pole, mas foi pego de surpresa por uma poça de óleo e foi para a quarta colocação. Na parada dos boxes, recuperou uma posição e se manteve em terceiro até o fim, garantindo o título de campeão pela equipe Full Time.

"(Tive) um susto ali no começo com aquela "casca de banana" que estava ali. Quase rodei, para te falar a verdade", contou Barrichello em entrevista ao site globoesporte.com. "Consegui ainda contornar a curva e talvez por isso acabei pegando o que era água, óleo, alguma coisa que escorregou bastante. Graças a Deus consegui controlar e voltei em quarto."

Átila Abreu, concorrente direto ao título, acabou vencendo a corrida, mas terá de se contentar com o vice-campeonato da categoria, pela equipe AMG. 

Currículo respeitável

 

Após vencer a Fórmula 3 inglesa em 1991, aos 18 anos, Barrichello passou pela Fórmula 3000, antes de estrear na Fórmula 1 em 1993, pela Jordan. Em 2000, o piloto foi contratado pela Ferrari, onde ficou até 2005. Pela escuderia italiana, venceu nove GP's foi vice-campeão mundial por duas vezes – sempre à sombra do alemão Michael Schumacher.   Após passagens pela Honda e Brawn GP, Rubinho assinou com a inglesa Williams em 2010 e por lá ficou até se despedir, em 2011, da Fórmula 1.    Em 2012, teve uma rápida passagem pela Fórmula Indy, antes de fechar, no mesmo ano, com a Full Time para a disputa da Stock Car. 

Leia tudo sobre: rubinhobarrichellostock car