Mais um mensaleiro seria operador

Corrêa, 66, presidiu o diretório nacional do PP. Ele é o segundo mensaleiro do partido a ser flagrado pela operação Lava Jato

iG Minas Gerais |

Brasília. Ediel Viana da Silva, braço-direito do doleiro Carlos Habib Chater, disse em depoimento à Justiça Federal do Paraná que o ex-deputado federal Pedro Corrêa, condenado no processo do mensalão, era um dos que pegavam dinheiro no Posto da Torre, em Brasília, de propriedade de Chater. O doleiro está preso na PF do Paraná.  

Corrêa, 66, presidiu o diretório nacional do PP. Ele é o segundo mensaleiro do partido a ser flagrado pela operação Lava Jato. O primeiro foi o deputado José Janene (PP-PR), já falecido, apontado como idealizador do esquema operado pelo doleiro Alberto Youssef.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave