Com protesto e panfletagem, sócios do Palmeiras escolhem novo presiden

Algumas faixas questionando a política financeira de Nobre foram colocadas próximas à sede alviverde

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

As eleições no Palmeiras transcorrem sem maiores problemas, desde as 10h deste sábado (29). A votação vai até as 19h, em urnas eletrônicas. Acredita-se que o resultado já será conhecido às 19h30. Correligionários das chapas 200, de Wlademir Pescarmona, e da 300, encabeçada pelo atual presidente, Paulo Nobre, fazem panfletagem pacífica na porta do clube.

Na rua Turiassu, onde fica a sede social alviverde, há apenas algumas faixas questionando a política financeira de Nobre e o nível das contratações para o elenco, que briga para não ser rebaixado no Brasileiro.

Conforme a Folha de S.Paulo antecipou, a diretoria do Palmeiras montou um mega esquema de segurança para tentar evitar que eventuais tumultos atrapalhem a eleição do clube neste sábado (29). Sabendo que a Mancha Alviverde, principal uniformizada, marcou uma manifestação para esta manhã, na sede do clube, o Palmeiras contratou 200 seguranças privados.

A intenção é que sócios comuns, sem ligação com as organizadas, não deixem de votar por insegurança.

Esta é a primeira vez que o presidente do clube será eleito pelo voto direto de associados. O colégio eleitoral do clube, estima-se, conta com cerca de 10 mil pessoas.

Leia tudo sobre: EleiçõesPalmeiras