O futebol pensado como um fenômeno cultural

iG Minas Gerais | Lorena K. Martins |

Capa do livro sobre futebol do autor Marcelino Rodrigues
Reprodução
Capa do livro sobre futebol do autor Marcelino Rodrigues

Além de consagrar personagens históricos na sua literatura, Nelson Rodrigues também percebia a vida como ela é nos campos de futebol, com suas crônicas e expressões eternizadas na gramática nacional do ludopédio. E foi justamente essa paixão do escritor carioca-fluminense, juntamente com o seu irmão Mário Filho, a inspiração para o professor Marcelino Rodrigues (Lino) fazer sua dissertação de mestrado, tese de doutorado e outros trabalhos que tratavam do tema. O apanhado sobre suas pesquisas está no “Quem Desloca tem Preferência: Ensaios sobre futebol, jornalismo e literatura”, livro que tem lançamento hoje, a partir das 11h, na Livraria Quixote (rua Fernandes Tourinho, 274, Savassi).

Mas não se trata de mais uma obra – com perdão do trocadilho, já que Lino é um dos proprietários d’A Obra bar dançante – que fala do esporte propriamente dito ou um guia para torcedor. Nestes tempos em que os times mineiros ganham títulos relevantes no futebol brasileiro, é uma análise mais literária que convida o leitor a pensar no assunto, para quem ainda tem fôlego para esticar o terceiro tempo.

“O livro não é tão acadêmico como parece. São textos leves e de leitura fácil, que mostram formas de se pensar o futebol e como este fenômeno cultural se constrói”, explica.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave