Papa chega à Turquia e critica fundamentalismo

iG Minas Gerais |

Francisco cumprimenta o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan
T.C. Presidencia Organizacao Gov
Francisco cumprimenta o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan

Ancara, Turquia. O papa Francisco desembarcou em Ancara ontem em sua primeira viagem à Turquia e criticou o fanatismo e o fundamentalismo no Oriente Médio, além da perseguição de cristãos na Síria e no Iraque. Um dos objetivos da visita, prevista para durar três dias, é defender o diálogo com o islã e apoiar as minorias cristãs do Oriente Médio, ameaçadas por jihadistas.

A televisão estatal turca exibiu imagens da chegada do pontífice ao aeroporto, onde foi recebido pelo ministro das Relações Exteriores, Mehmet Cavusoglu. Durante a tarde, Francisco se reuniu com o presidente Recep Tayyip Erdogan em seu novo palácio.

“O fanatismo e fundamentalismo, assim como os medos irracionais que fomentam a incompreensão e discriminação, precisam ser combatidos com a solidariedade de todos os fiéis”, disse o papa, para uma plateia de líderes turcos. “Os povos e os Estados do Oriente Médio precisam urgentemente de tal solidariedade, para que eles possam ‘inverter a tendência’ e avançar com sucesso em um processo de paz”, ressaltou o pontífice.

Amigo. O motivo oficial da visita de Francisco é um encontro com Bartolomeu 1º, o patriarca ortodoxo ecumênico de Constantinopla, com o qual mantém laços de amizade, apesar de ser uma igreja separada de Roma desde o século XI. Francisco, que tem grande popularidade entre católicos, judeus e muçulmanos, pretende mostrar que o diálogo é possível entre as religiões.

A viagem pode ser considerada delicada, já que a Turquia, com 76 milhões de habitantes, tem 99% da população muçulmana e passa por um momento de tensão pelos conflitos no Iraque e na Síria, o que motivou confrontos internos entre curdos e turcos.

Espero que a viagem à Turquia “dê frutos de paz e de sincero diálogo entre religiões”, desejou o papa na quarta-feira (26) na audiência geral, no Vaticano. A visita continua hoje e amanhã em Istambul, onde, entre outros compromissos, o pontífice visitará o Museu de Santa Sofia e a Mesquita Azul, lugares emblemáticos para os muçulmanos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave