Justiça nega pedido da defesa e mantém Fernando Baiano preso

Defesa pleiteava a revogação da prisão preventiva e argumentava que as provas contra ele são frágeis

iG Minas Gerais | Da Redação |

O Tribunal Regional Federal da 4ª Região negou nesta sexta-feira (28) um pedido de habeas corpus feito pela defesa de Fernando Soares, o Fernando Baiano, preso na Operação Lava Jato da Polícia Federal.

A defesa pleiteava a revogação da prisão preventiva e argumentava que as provas contra ele são frágeis. Afirmava ainda que a continuidade da detenção visa "minar o emocional" do investigado. O juiz João Pedro Gebran Neto considerou que não houve ilegalidade na conversão da prisão temporária em preventiva, decretada pelo juiz Sérgio Moro no último dia 21. Ele afirmou ainda, na decisão, que, caso haja risco de cooptação de testemunhas ou tentativa de influenciar a instrução, é "aconselhável" a prisão cautelar. O Tribunal Regional é a segunda instância da Justiça Federal.

O ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa afirmou que Baiano atuava como operador do PMDB na empresa, o que é negado pelo partido.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave