Mattos comenta final e coloca Copa do Brasil como 'título secundário'

Dirigente rechaçou declarações dos jogadores do Atlético de que teriam demonstrado mais amor em campo do que o Cruzeiro

iG Minas Gerais | BRUNO TRINDADE E DIEGO COSTA |

Washington Alves/VIPCOMM
undefined

Se um clássico comum (se que é existe isso) já tem a fama de começar uma semana antes de a bola rolar e terminar uma semana depois, um que valeu o título da Copa do Brasil não poderia ser diferente. Após a conquista do Atlético, que venceu a Raposa por 1 a 0, no Mineirão, os jogadores alvinegros afirmaram que o Galo demonstrou mais amor em campo, houve mais entrega do que o rival. 

 

O diretor de futebol do Cruzeiro não gostou nada das declarações e tratou de dar a resposta na tarde desta sexta-feira. 

"Cruzeiro tem sua liderança, que é a unidade, de direção, com comissão, grupo, não tem vaidade, é grupo muito equilibrado. Não é falar que não tem amor, não tem vontade, ninguém é bicampeão sem amor, sem vontade em fazer muito bem feito", disparou o dirigente. 

Com a conquista do tetracampeonato brasileiro, Mattos também afirmou que a Copa do Brasil é um título de menor expressão. 

"O Cruzeiro vem há um bom tempo liderando o Brasileiro, sendo melhor do Brasil e por isso é campeão brasileiro, e não ganhando títulos secundários, ficar falando para lá e para cá. O Cruzeiro segue seu caminho, segue tentando ser o melhor dentro das quatro linhas, com muito amor, muita paixão, muito equilíbrio e é assim que a gente vai chegar sempre", alfinetou Mattos.