Com Jaque relacionada, Minas encara São José fora de casa

Equipe de Belo Horizonte ainda não triunfou na Superliga após cinco jogos; ponta pode entrar no decorrer da partida

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Jaqueline se mostra disponível apesar de te feito somente dois treinos com as companheiras
DIVULGAÇÃO - MINAS TÊNIS CLUBE
Jaqueline se mostra disponível apesar de te feito somente dois treinos com as companheiras

 

A vitória do Rio do Sul-Equibrasil-SC sobre o São José dos Campos-SP, na última quinta-feira, não foi boa para o Camponesa-Minas. O time de Belo Horizonte acabou caindo para a última posição na Superliga feminina. Sem vencer após os cinco primeiros jogos, o time do técnico Marco Queiroga parte para encarar, fora de casa, o São José dos Campos-SP. O jogo acontece no interior paulista, neste sábado, às 16h.

A grande novidade será a presença de Jaqueline, relacionada pela primeira vez pelo treinador. No entanto, a presença não significa que a bicampeão olímpica vai entrar em quadra. "Temos que ter calma e cuidado. Ela está sem jogar há quase dois meses. Ela está querendo participar, se mostra disponível e isso é bom. Mas ela ainda precisa se adaptar ao novo 'terreno', se entrosar mais com o elenco", aponta Queiroga, que não nega que pode lançar mão da jogadora em algum momento do duelo.

Até aqui, Jaque fez apenas dois treinos técnicos com suas novas companheiras de time.

A posição na tabela não interfere no trabalho que será feito pelo Minas. Queiroga garante isso, depois de ver seu time pegar pedreiras nas primeiras rodadas. Depois de cair em casa para o Pinheiros-SP, na estreia, o Minas enfrentou as quatro favoritas ao título (Molico-Nestlé-SP, Dentil-Praia Clube, Sesi-SP e Rexona-Ades-RJ).

"A Superliga é uma competição forte e só de jogá-la já existe uma responsabilidade. Vamos entrar todas as partidas para vencer. Temos que saber das nossas condições de momento, da tabela que não foi fácil até aqui e das condições de treinamento que tivemos, sem muito tempo com o grupo todo. Ter consciência desta realidade é importante. Se não for assim, não vamos a lugar algum", mostra o comandante.

Depois de encarar equipes de bom nível, o Minas tem boas chances de conseguir a primeira vitória, visto que o São José é um time que deve exigir menos das mineiras durante o confronto. Mesmo assim, qualquer cochilo será castigado com nova derrota, tudo que o clube da Rua da Bahia não quer neste início de Superliga. "As coisas estão melhorando e temos uma possibilidade real de vitória. Sabemos da pressão e vamos em busca de fazer bem o nosso trabalho", completa.