Sem dinheiro para pagar médicos, hospital de Ibiá suspende internação

Segundo diretor da instituição, nove médicos estão parados; atendimentos de urgência e emergência funcionam normalmente

iG Minas Gerais | CAROLINA CAETANO |

Sem dinheiro para realizar pagamento dos médicos e com a intenção de reduzir gastos, a direção da Santa Casa de Ibiá, no Triângulo Mineiro, suspendeu os serviços na parte eletiva. Nesta semana, o diretor clínico da instituição, Frederico Lopes Silva, informou à reportagem de O TEMPO que as atividades podem voltar ao normal em dezembro.

Silva contou que desde o dia 12 de novembro, nove médicos, entre clínicos, pediatras e cirurgiões, não estão trabalhando. Atualmente, o hospital deve R$ 430 mil aos médicos pelos trabalhos de setembro e outubro deste ano e outros três meses de 2013.

“Nós recebemos uma subvenção mensal da prefeitura no valor de R$ 233 mil, além de cerca de R$ 50 mil do Sistema Único de Saúde (SUS). Porém, os gastos da Santa Casa por mês gira em torno de R$ 400 mil”, explicou o diretor.

Silva afirmou que, mesmo, algumas vezes, a prefeitura passando um valor maior de arrecadação, não é o suficiente. “As dívidas no fim do ano apertam. Sabemos que isso causa transtornos para a população e já pedimos mais ajuda para a prefeitura”, disse Silva.

Além da ajuda da prefeitura, o hospital também pede ajuda para outras pessoas. A direção criou os “Amigos da Santa Casa”, em que interessados podem fazer depósitos na conta da instituição.

“Casos de internações solicitamos vagas em outras cidades. Mas é preciso destacar que os atendimentos de urgência e emergência no pronto-socorro funcionam normalmente”, finalizou o diretor.

A reportagem tentou por três dias consecutivos contato com um representante da prefeitura, mas ninguém foi localizado para comentar o caso.

Leia tudo sobre: ibiásanta casahospitaldívidainternação