Sada Cruzeiro precisará superar força de canhoto para vencer o Canoas

Cubano Dennis é uma as principais peças do time do técnico Marcos Miranda, que chega para tentar acabar com invencibilidade celeste

iG Minas Gerais | DANIEL OTTONI |

Dennis deve dar trabalho para a defesa celeste
MATHEUS BECK - VÔLEI CANOAS
Dennis deve dar trabalho para a defesa celeste

O Sada Cruzeiro terá que superar a força de um talentoso cubano para seguir invicto na Superliga masculina. Neste sábado, às 21h30, no ginásio do Riacho, em Contagem, o atual líder e último campeão do torneio enfrenta o Vôlei Canoas-RS, equipe que conta com jogadores de qualidade, mas que ainda não deslanchou na competição. O time gaúcho venceu apenas dois dos sete jogos disputados e está em oitavo lugar, na última posição na zona de classificação.

Já o Sada soma sete vitórias seguidas e 19 triunfos na temporada. Até agora o time não sabe o que é derrota. 

O fato de ter passado por quem apareceu no seu caminho só aumenta a atenção dos celestes, que precisarão tomar um cuidado extra com o oposto Dennis.

Conhecido por ter uma 'marreta' no braço esquerdo, ele certamente irá incomodar a defesa cruzeirense, que precisará estar com a concentração em dia para superá-lo.

"Precisaremos ter uma atenção maior com ele, que costuma ser muito acionado. O Dennis é uma peça importante no time deles, que também possui outros jogadores de qualidade, como o Minuzzi. Se fizermos uma boa marcação, ficaremos mais perto da vitória", comenta o central Isac, que virá o cubano enfrentá-lo na rede durante boa parte do confronto.

Diferente. Marcar um canhoto, no vôlei, é algo que exige muito dos centrais e outros bloqueadores. O tempo de bola é outro e o fato do Sada Cruzeiro não ter nenhum canhoto no elenco, que pudesse simular a situação que aparecerá em quadra, vai fazer com que Isac e cia. precisem de rapidez para acertar o tempo de bola quando forem encarar Dennis.

"A marcação é diferente. Isso já fez nossa preparação nos treinos ser maior. Dentro do jogo, precisamos nos adaptar rapidamente, para entender a forma como ele estará atacando. Não podemos deixá-lo crescer na partida", salienta o central, que já o enfrentou em outras oportunidades. 

"A Superliga conta com poucos jogadores canhotos, então isso exige ainda mais. Se cada um estiver focado, poderemos minimizar as dificuldades. Temos que impor nosso ritmo desde o começo", projeta Isac. Apesar da qualidade, Dennis ainda não figura entre os principais atacantes e sacadores da Superliga. Nos serviços, ele é apenas o 27º no ranking. Nos ataques, ele aparece em 13º. 

Único regular. Enquanto os adversários ainda oscilam na competição, incluindo os favoritos Sesi-SP e Funvic-Taubaté-SP, o Sada Cruzeiro atropela os oponentes. A diferença para o segundo colocado, o Brasil Kirin-SP, é de dois pontos. Quando a comparação é feita com outros times, a vantagem é ainda maior. 

"Os outros times tiveram mudanças, reformularam os elencos. Já nós mantivemos a base e isso ajuda bastante. Estamos melhorando e precisamos manter essa crescente. Isso é mérito dos jogadores e da comissão, que conseguiu fazer um bom planejamento", elogia Isac.