PIB cresce, mas Brasil não acompanha avanço de outros países

Entre 36 países que já divulgaram seu resultado do período, a expansão do PIB do Brasil só foi melhor que o de cinco; Áustria, Itália, Chipre, Japão e Ucrânia

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O fim do ciclo negativo da economia brasileira, com o crescimento de 0,1% no terceiro trimestre deste ano em relação aos três meses anteriores, não foi suficiente para tirar o país da rabeira do crescimento mundial.

Entre 36 países que já divulgaram seu resultado do período, a expansão do PIB do Brasil só foi melhor que o de cinco: Áustria, Itália, Chipre, Japão e Ucrânia --este sofre os efeitos do conflito com a Rússia. Além disso, o crescimento brasileiro foi idêntico ao alemão.

O desempenho está bastante abaixo de diversas economias emergentes da Ásia, por exemplo. A China, ainda que para seus padrões esteja perdendo força (o que exigiu o corte recente nos juros pelo banco central), cresceu 1,9%, Tailândia teve avanço de 1,1%, e a Malásia, de 0,9%.

Desenvolvidos

O país também fica atrás de países desenvolvidos, que costumam crescer em ritmo mais lento que os dos emergentes. Os EUA, que vêm em recuperação mais acelerada ainda dos efeitos da crise de sete anos atrás, tiveram crescimento de 1%. No Reino Unido, que também sentiu fortemente a crise tornada global em 2008, avançou 0,7%.

Mesmo a Coreia do Sul, um dos poucos países (a Austrália é outro exemplo) que não entraram em recessão no período logo após a quebra do Lehman Brothers, em setembro de 2008, teve um desempenho mais positivo: alta de 0,9% no PIB do terceiro trimestre.

A comparação com os países vizinhos da América Latina é mais restrita neste momento porque foram poucos os que já divulgaram seus resultados econômicos de julho a setembro. Mas em dois desses o Brasil também ficou atrás: o México cresceu 0,5%, e o Chile, 0,4%.

Leia tudo sobre: Economiacrescimento mundialBrasilAvançoterceiro trimestregoverno