Apuração da Suíça pode chegar a novos suspeitos de desvio de dinheiro

Investigação do País europeu é feita em paralelo com a investigação brasileira e a ideia de cruzar dados de ambos os lados; procuradores brasileiros e suíços firmaram acordo para manter sigilo total sobre o processo

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Procuradores brasileiros que viajaram para a Suíça para analisar a movimentação nas contas do ex-diretor de abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, disseram que a investigação Suíça que levou à descoberta da extensa quantia de US$ 26 milhões escondidos no exterior pelo ex-diretor é ainda mais ampla e pode levar à descoberta de novas pessoas envolvidas. As informações são do jornal "O Globo".

A investigação do País europeu é feita em paralelo com a investigação brasileira a ideia de cruzar dados de ambos os lados. De acordo com os procuradores, os suíços tentam identificar todos os envolvidos entre eles brasileiros e estrangeiros.

Segundo a reportagem, os procuradores Delton Dallagnol, Eduardo Pelella e Orlando Martello, não deram nenhuma informação sobre o que descobriram no exame da movimentação das contas de Costa devido ao acordo firmado com os suíços de manter sigilo total sobre o processo.