Derrotados faltam a mais da metade

Presidente da Assembleia, Dinis Pinheiro (PP) foi candidato a vice-governador na chapa de Pimenta da Veiga (PSDB) e só apareceu em duas sessões

iG Minas Gerais | Lucas Pavanelli |

Ao menos 11 deputados estaduais que foram derrotados nas eleições deste ano faltaram a mais da metade das sessões em plenário na Assembleia de Minas desde que as urnas foram abertas.  

Dois deles foram candidatos a deputado federal e não obtiveram votos suficientes para assumir uma vaga na Câmara a partir do ano que vem. São os casos de Carlos Mosconi (PSDB), presente em apenas uma sessão plenária desde 7 de outubro, e de Gustavo Perrela (SD), que marcou presença em três reuniões.

Presidente da Assembleia, Dinis Pinheiro (PP) foi candidato a vice-governador na chapa de Pimenta da Veiga (PSDB) e só apareceu em duas sessões.

Os demais oito parlamentares não conseguiram se reeleger. É o caso de Pompílio Canavez (PT) e Marques Abreu (PTB), que estiveram presentes em cinco sessões. Compareceram a seis reuniões, os deputados Neider Moreira e Hélio Gomes, ambos do PSD, que também não obtiveram votos suficientes para manter o cargo. Gomes, no entanto, conseguiu eleger sua esposa, Brunny, deputada federal.

Das 22 reuniões plenárias desde 7 de outubro, em 13 as sessões sequer chegaram a começar. Em 23 de outubro, apenas 13 deputados marcaram presença. .

Ausência

Derrotados e faltosos: Célio Moreira (PSDB), que foi a sete sessões; Rômulo Viegas (PSDB), oito; Jayro Lessa e Rômulo Viegas, do PSDB, com nove; e Tony Carlos (PMDB), dez.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave