Cerca de 10 mil saíram da Igreja

iG Minas Gerais | Elisabetta Povoledo |

Roma. As pessoas contrárias ao celibato clerical apontam para a escassez de sacerdotes no mundo e falam de estudos que mostram que o celibato é um dos principais fatores que faz com que os jovens não queiram entrar para a igreja.  

As estatísticas coletadas pela Congregação para o Clero não especificam as razões pelas quais os sacerdotes abandonam a igreja, mas os críticos do celibato clerical sugerem que ele é parcialmente responsável.

Apesar de os números não serem oficiais, o Advento, um grupo de apoio aos sacerdotes que abandonaram o ministério na Grã-Bretanha, estima que cerca de 10 mil homens deixaram a igreja para se casar nos últimos 50 anos na Inglaterra e no País de Gales.

A escassez tem tido impacto significativo nas paróquias em todo o mundo, diz Alex Walker, líder do Advento, que largou o sacerdócio para se casar. “Os bispos podem continuar rezando para encontrar padres vocacionais, ou olhar para o que pode ser feito a respeito. Se o celibato está causando um problema, eles terão que aprovar que seja opcional”, afirma. 

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave