Sem motivos para preocupação

Apesar da dolorosa perda do título para o rival, Marcelo Oliveira tem foco definido para 2015

iG Minas Gerais | Thiago Nogueira / thiago prata |

Firme e forte. Marcelo Oliveira ainda não tem contrato assinado para o ano que vem, mas a tendência é permanecer na equipe celeste
Nidin Sanches – 24.11.2014
Firme e forte. Marcelo Oliveira ainda não tem contrato assinado para o ano que vem, mas a tendência é permanecer na equipe celeste

Bicampeão nacional, o técnico Marcelo Oliveira revelou que já recebeu propostas de outros clubes, mas que seu desejo é permanecer no clube e quebrar uma das maiores sinas do futebol brasileiro: o tempo relativamente rápido de permanência dos treinadores nos clubes.

Atualmente, Marcelo Oliveira é o treinador há mais tempo à frente de um grande clube brasileiro. Ele chegou no fim de dezembro de 2012. “Temos que quebrar a cultura do Brasil de que treinador não pode ficar cinco, seis anos. Já tive propostas, mas não quis sair porque estou muito feliz, o ambiente é excepcional”, destacou o treinador celeste, que resistiu às críticas iniciais por ser um ex-jogador do Atlético. O contrato do comandante com o time azul se encerra em dezembro, mas são grandes as chances de ele permanecer no ano que vem. “Acredito que, nesta semana, vamos ter mais tempo para falar sobre isso e espero que seja um final feliz”, afirmou o treinador. Marcelo tem tudo para renovar. Afinal, é querido pelos jogadores e conseguiu fazer do Cruzeiro uma família. “Em quase dois anos, não tivemos nenhuma indisciplina, de tirar jogador. A combinação de aspectos positivos no Cruzeiro é muito boa”, reforçou o treinador. Planejamento. Mesmo comedido, o técnico já traça os planos para a temporada do ano que vem. Ele diz ainda que dará prioridade à disputa da Copa Libertadores, competição em que a Raposa caiu neste ano nas quartas de final para o San Lorenzo, da Argentina. Assim, é grande a possibilidade de ele utilizar time reserva em boa parte do Campeonato Mineiro. “O meu planejamento, se eu ficar no Cruzeiro, e devo ficar, pois estou feliz e o pessoal parece gostar do trabalho, é de preparação para a Libertadores. No início do Mineiro, talvez não utilize todos, devo poupar muitos”, comentou. Em 2014, o Cruzeiro também mesclou o time na competição estadual.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave