Mais um radar de 30 km/h

População volta a questionar a real necessidade da instalação de um equipamento de fiscalização, desta vez próximo ao hipermercado Makro, na região do Riacho

iG Minas Gerais |

Será? 

Funcionalidade e necessidade do radar no local são questionadas
o tempo contagem
Será? Funcionalidade e necessidade do radar no local são questionadas

Pouco mais de 15 dias após a divulgação de uma reportagem especial do sobre a quantidade de redutores de velocidade com limite máximo de 30 km/h na cidade, a população contagense volta a questionar a necessidade, eficácia e falta de sinalização de um novo radar instalado na região do Riacho. O TEMPO Contagem

Situado próximo ao hipermercado Makro e à Churrascaria Carretão Gaúcho, o equipamento está funcionando desde a primeira quinzena de outubro, de acordo com a Prefeitura Municipal de Contagem (PMC). “Não sei precisar a data da instalação, mas notei o radar há pouco mais de dez dias e estou até agora tentando entender a funcionalidade do equipamento”, discorre o publicitário Leandro de Souza.

“Colocaram o radar praticamente em cima da rotatória. Essa é uma via onde é impossível acelerar, já que o trânsito vive congestionado devido ao retorno e ao viaduto que tem perto, sem contar as péssimas condições do asfalto. Não faz o menor sentido”, pondera o auxiliar administrativo Laurindo Santos.

“Passo no local todos os dias ao fazer o trajeto para o trabalho, mas estava de férias. Três dias depois do meu retorno levei um susto: sem nenhum aviso prévio dei de cara com o radar já instalado e com a luz amarela piscando, mas sem marcar a velocidade. Não sei se isso é permitido por lei, mas me senti indignado”, desabafa a contadora Laura Thais Barbosa.

Como mencionado na reportagem anterior, especialistas afirmam que para a instalação desse tipo de equipamento é necessário um amplo estudo das vias, com dados técnicos oficiais que, posteriormente, são encaminhados e aprovados – ou não – pelo Departamento Nacional de Trânsito (Denatran).

“Para que esse tipo de redutor tenha eficácia, deve haver uma avaliação prévia para averiguar o número de acidentes registrados no local e se é mesmo uma área de risco”, afirma o professor e especialista em engenharia de transporte e trânsito, Márcio Aguiar.

Mais uma vez, a equipe de reportagem solicitou à Prefeitura de Contagem os estudos realizados para efetivar a instalação do radar. No entanto, assim como anteriormente, o órgão não disponibilizou os dados técnicos e afirmou que a sinalização do local está dentro do que a lei exige.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave