Poesia brasileira guia bate-papo entre autores

Os poetas Eucanaã Ferraz e Antonio Cícero participam hoje do projeto Literaturas, no Sesc Palladium

iG Minas Gerais | Carlos Andrei Siquara |

Autor. Eucanaã Ferraz ressalta a presença de uma multiplicidade de propostas na produção atual
GUANABARATEJO
Autor. Eucanaã Ferraz ressalta a presença de uma multiplicidade de propostas na produção atual

Dois nomes conhecidos pelo trabalho que transita entre a criação e a pesquisa, os autores Eucanaã Ferraz e Antonio Cícero são os convidados do projeto Literaturas: Questões do Nosso Tempo, que acontece hoje, no Grande Teatro do Sesc Palladium. No encontro, os dois devem discutir aspectos relacionados à poesia brasileira. Para Ferraz, na esteira do que vem acontecendo desde 1990, há no presente uma tendência a se compreender a produção poética contemporânea pelo viés da multiplicidade.

“Eu noto que, cada vez mais, os poetas contemporâneos encontram saídas singulares. A impressão que tenho é que cada tem uma espécie de aventura própria com a sua escrita. Não parece haver sugestões de saídas coletivas ou um ideal de vanguarda que sirvam à priori para autores variados e com desejos diversos”, diz o poeta e professor na faculdade de Letras da Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Para ele, o contexto recente também revela sinais de ativa presença de novos escritores. “De um modo geral, eu vejo que há uma produção muito intensa. Há sempre novos autores, novos livros e revistas que vêm aparecendo. Além disso, a internet tem sido um excelente mecanismo de divulgação e de estabelecimento de diálogos, o que também fortalece essa noção de multiplicidade”, acrescenta.

Ferraz nota que há uma aproximação dos poetas jovens com a prosa, mas, em relação a temáticas, o panorama permanece diverso. “Na poesia não se observa hoje um tema recorrente, pois em cada poema podem se instalar uma variedade de questões”, conclui.

Agenda

O que. Eucanaã Ferraz e Antonio Cícero no projeto Literaturas

Quando. Hoje, às 20h

Onde. Grande Teatro do Sesc Palladium (rua Rio de Janeiro, 1.046, centro)

Quanto. Entrada franca

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave