Empresa parceira do Guarani arremata estádio em leilão

O Grupo Magnum, parceiro do clube, cobriu as ofertas de outros dois empresários com lance de R$ 44,450 milhões

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

O maior patrimônio do Guarani, o estádio Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas, foi a leilão nesta quinta-feira (27) na sede do Tribunal de Execuções Fiscais da Justiça Federal, em São Paulo. Quem arrematou o estádio foi um dos parceiros do clube. O Grupo Magnum cobriu as ofertas de outros dois empresários com lance de R$ 44,450 milhões. O valor arrecado será utilizado para quitar dividas fiscais e trabalhistas da equipe campineira. O presidente do Guarani, Horley Senna, acompanhou o leilão ao lado do proprietário do Grupo Magnum, Roberto Graziano. Após o leilão, Senna exaltou a parceria entre o clube campineiro e a empresa do ramo de relógios. "Roberto nos auxiliou no sentido de evitar novos leilões ou mesmo da entrada de um terceiro no processo como arrematante. Tenho certeza que nossa relação segue cada vez mais forte e conto com a garantia do próprio Roberto que os investimentos previstos serão feitos, tanto no futebol quanto no projeto imobiliário", disse Senna ao site do clube. O Guarani vive uma crise dentro e fora de campo nos últimos dez anos. Neste ano, a equipe disputou a Série A-2 do Paulista -brigou contra a degola-, a Copa do Brasil -foi eliminado na primeira fase- e a Série C do Brasileiro -não conquistou o acesso.

Leia tudo sobre: estadioguaranicampinasfutebolleilao