Goleiro pode ser suspenso por admitir ter recebido 'mala branca'

Declaração será analisada e processo pode ser gerado por "vantagem indevida"

iG Minas Gerais | Folhapress |

Goleiro disse já ter recebido mala branca no futebol
Goleiro disse já ter recebido mala branca no futebol

O goleiro Fernando Prass, do Palmeiras, pode ser suspenso por até 720 dias pelo STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva) por ter admitido em uma entrevista já ter recebido "mala branca" -incentivo em dinheiro para jogadores de um clube- na carreira.

"Isso acontece, é normal. Já recebi de outro clube para vencer o jogo. Se dinheiro garantisse alguma coisa, nós mesmos faríamos uma vaquinha. Mas isso não existe, é muito subjetivo", disse Prass.

Segundo o STJD, "a declaração será analisada e pode gerar denúncia ao arqueiro por vantagem indevida". De acordo com Paulo Schmitt, procurador do STJD, Prass pode ser denunciado com base no artigo 238 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

"Art. 238. Receber ou solicitar, para si ou para outrem, vantagem indevida em razão de cargo ou função, remunerados ou não, em qualquer entidade desportiva ou órgão da Justiça Desportiva, para praticar, omitir ou retardar ato de ofício, ou, ainda, para fazê-lo contra disposição expressa de norma desportiva. A pena prevista no artigo é de multa, de R$ 100 a R$ 100 mil, e suspensão de 360 a 720 dias, além de eliminação em caso de reincidência", diz comunicado do STJD.

O Palmeiras tem 39 pontos e ocupa a 16ª posição no Campeonato Brasileiro, um lugar acima da zona de rebaixamento. O Vitória é o 17º, com 38 pontos.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave