Estudante de jornalismo é morta durante programa sexual em Uberaba

Vítima já tinha passagens pela Polícia por se desentender com clientes no momento de acertar os serviços; corpo foi encontrado em canavial com um tiro na cabeça; suspeito disse estar sendo ameaçado por ela

iG Minas Gerais | Gustavo Lameira |

Um homem foi preso, nessa quarta-feira (26), pela morte de uma universitária em Uberaba, no Triângulo Mineiro. O crime aconteceu em julho. Um irmão gêmeo do suspeito também foi detido e liberado após o outro confessar o crime em detalhes. A vítima era estudante de jornalismo e trabalhava como garota de programa.

Conforme a Polícia Civil, o corpo de Jaquelaine Arruda Mamede, de 30 anos, foi encontrado no dia 20 de julho. A vítima estava nua, com um tiro na cabeça e deitada de bruços. As investigações começaram por acaso, no dia 17 de julho, um dia após a morte da estudante, quando a Polícia Civil foi informada de que um veículo de luxo havia sido abandonado na periferia da cidade. No interior do Chevrolet Cruze foram encontrados os documentos da vítima. Nesse mesmo dia, a família prestou queixa do desaparecimento.

Foi feito um levantamento da vida pregressa de Jaquelaine, que inclusive tinha passagens pela Polícia Militar por se desentender com um cliente no momento de acertar um programa. Após varredura, um dos celulares dela foi encontrado com os irmãos gêmeos. Um segundo aparelho foi localizado com um terceiro suspeito, que teria "apenas" receptado.

A principio, os irmãos negaram o crime, mas por conta das divergências entre as versões, o suspeito assumiu o homicídio. Em depoimento, ele contou que já havia saído com Jaquelaine para um programa, um ano antes. Ele também teria discordado do valor cobrado pelo programa, e desde então a vítima ameaçava contar sobre o envolvimento para a esposa dele", contou o delgado Ciro Outeiro.

O suspeito marcou em posto de combustíveis com a estudante. "Ele embarcou no carro dela e, a caminho do motel, sacou a arma e a obrigou a dirigir até o matagal, onde ela foi morta. Depois, ele pegou o carro dela e abandonou em uma bairro da periferia, distante do local em que o corpo foi encontrado", concluiu o delegado.

Ainda segundo a Civil, o irmão do suspeito e o terceiro envolvido, esse liberado após pagar fiança, devem responder por receptação. O principal suspeito foi levado para a Penitenciária de Uberaba.  

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave