Produtos ficaram 0,67% mais caros na saída das fábricas em outubro

Em outubro, 17 das 23 atividades pesquisadas pelo IBGE tiveram aumento de preços; os principais impactos no indicador vieram dos alimentos (0,99%)

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

A inflação dos produtos na saída das fábricas ficou em 0,67% em outubro, segundo o Índice de Preços ao Produtor (IPP) divulgado nesta quinta--feira (27) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). A taxa é inferior à inflação de setembro (0,95%). No entanto, é superior ao índice de outubro do ano passado, que havia registrado deflação (queda de preços) de 0,45%.

O IPP acumula taxas de 2,76% no ano e de 4,04% em 12 meses. O índice mede a variação de preços mensal de produtos da indústria da transformação, em todo o país, descontados os custos com fretes, impostos e tarifas.

Em outubro, 17 das 23 atividades pesquisadas pelo IBGE tiveram aumento de preços. Os principais impactos no indicador vieram dos alimentos (0,99%), outros produtos químicos (0,94%), outros equipamentos de transporte (3,44%) e veículos automotores (0,61%).

Outras altas de preços importantes foram observadas nos setores de fumo (3,63%), madeira (3,43%), calçados e artigos de couro (1,5%), papel e celulose (1,3%), móveis (1,19%) e máquinas, aparelhos e materiais elétricos (0,97%).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave