PM prende dois suspeitos de roubar bingo e fazer sete reféns em SP

Testemunhas que viram a ação dos criminosos ligaram para o 190; segundo a Polícia Militar, os primeiros policiais que chegaram ao local foram recebidos a tiros pelos criminosos

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

Dois suspeitos foram presos após invadirem um bingo que funcionava em um prédio na rua Teodoro Sampaio, em Pinheiros, zona oeste de São Paulo, no final da noite de quarta-feira (26). No edifício, eles fizeram sete pessoas reféns.

Por volta das 23h, ao menos seis homens fortemente armados chegaram em dois carros e entraram no estacionamento do prédio. Eles usavam coletes à prova de balas falsos da Polícia Civil, toucas ninjas e um dos carros estava equipado com giroflex para simular um carro da polícia.

Após render o manobrista, a quadrilha subiu ao 7º andar do prédio onde funcionava o bingo. No local, eles renderam seis pessoas, roubaram os pertences e as levaram a uma sala ao lado do estacionamento.

Testemunhas que viram a ação dos criminosos ligaram para o 190. Segundo a Polícia Militar, os primeiros policiais que chegaram ao local foram recebidos a tiros pelos criminosos. Eles revidaram, mas ninguém ficou ferido.

Policiais da Rota (Rondas Ostensivas Tobias Aguiar) foram ao edifício invadido para dar apoio e negociar com os suspeitos. Ao perceber a chegada da polícia, parte da quadrilha fugiu pelos telhados de imóveis vizinhos.

Os dois suspeitos mantiveram reféns o manobrista do estacionamento e as seis pessoas que estavam no bingo. Um deles até exigiu a presença do pai no local para libertar as vítimas e se entregar.

" A todo momento eles apontavam as armas para a cabeça das vítimas e ameaçavam. O manobrista disse que foi agredido", disse o tenente da Rota Antonio Galdino Evangelista Junior. Depois de uma hora de negociação com os policiais, os ladrões libertaram duas mulheres. Minutos minutos depois, libertaram o restante dos reféns e se entregaram.

Com a libertação dos reféns, os policiais desligaram os elevadores do edifício e começaram uma varredura para tentar prender o restante da quadrilha. Durante a vistoria, encontraram três mulheres no hall de entrada do prédio.

Segundo o tenente Galdino, elas disseram que eram funcionárias do bingo, mas foram levadas ao 14º DP (Pinheiros) junto com as seis vítimas. O responsável pelo bingo também compareceu à delegacia.

Os dois suspeitos presos, Mauro Henrique Silva Souza, de 23 anos, e Hugo Sanches Santos da Silva, 27, também foram levados à delegacia. Segundo o tenente Galdino, eles têm passagens pela polícia por furto, roubo, tráfico de drogas e receptação.

Com os presos a Rota apreendeu duas pistolas calibres 9 mm e ponto 40, um fuzil 556, escopeta calibre 12, toucas ninjas e celulares roubados das vítimas. Também foram apreendidos um Meriva e um Fiat Siena roubados.

A rua Teodoro Sampaio também chegou a ficar interditada entre as ruas Fradique Coutinho e Mateus Grou enquanto a PM atendia a ocorrência. Durante o período foi montado um desvio na região.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave