Oliveira dá méritos ao Galo, mas reclama de calendário

Técnico celeste lamentou que seu time não conseguiu render mais nas finais da Copa do Brasil por conta do cansaço

iG Minas Gerais | ANTÔNIO ANDERSON |

Marcelo Oliveira aproveitou o jogo com cara de treino para testar vários reservas
douglas magno
Marcelo Oliveira aproveitou o jogo com cara de treino para testar vários reservas

O técnico Marcelo Oliveira declarou na entrevista coletiva após o clássico que o Atlético teve méritos para conquistar o título da Copa do Brasil, mas reclamou da grade de jogos dos times na rodada do Campeonato Brasileiro que antecedeu a decisão. " Ainda não entendi por que um joga no sábado e outro domingo, sendo que sábado um tira seus principais jogadores e o de domingo não pode, porque quer ganhar o principal campeonato do país. Não sei o que é isso, se é grade de televisão. Mas fica visível o desgaste, pelas segundas bolas, mobilidade do time", afirmou o treinador celeste.

Marcelo Oliveira destacou que o calendário brasileiro acaba empobrecendo o espetáculo. " O Cruzeiro poderia ter jogado muito melhor se tivesse o descanso. As coisas não melhoram aqui, a arbitragem também teve muito erro durante o campeonato, prejudicou o Cruzeiro, os adversários do cruzeiro, todo mundo reclamou. Deveria haver profissionalismo de arbitros também, treinamentos e reciclagem”, completou o treinador, que não poupou elogios ao time alvinegro, "O Atlético é muito bom, possivelmente dois melhores do Brasil, que tem jogado melhor", afirmou.

Sobre a perda do título da Copa do Brasil, Marcelo Oliveira afirmou que estava chateado. "O vestiário após a partida foi um misto de chateação e tristeza, mas alegria pelo ano bom. Foi merecido, dois jogos que não conseguimos jogar o que podemos. Esse principalmente o pessoal chegou animado, achando que poderia inverter, mas erramos muito, erros de passe, proporcionando contra-ataque", declarou o treinador.

Sobre o clássico, o treinador lamentou a maneira como o time levou o gol. "Foi um escanteio na área, a bola bate e volta e sofre o gol. Isso deu ao Atlético uma tranquilidade muito grande. No primeiro jogo também teve falha de arremesso lateral. Tem méritos o adversário, mas o Cruzeiro tem que se valorizar, por tudo que fez no ano. Parabenizar o papel do torcedor, que fez sua parte. Estávamos jogando quarta e domingo, só jogos decisivos. Como registro, e não desculpa, todas as sobras eram do adversário, porque o time estava um pouco pra baixo”, completou.

Leia tudo sobre: marcelo oliveiratecnicofutebolcruzeiroraposafinal