Enfim, descanso para os médicos

Apenas Edcarlos, Claudinei e Cesinha ainda estão em tratamento no CT do clube alvinegro

iG Minas Gerais | Da Redação |

Liberado. 
Réver passou por maus momentos neste ano por conta do tornozelo, mas está recuperado
Bruno Cantini
Liberado. Réver passou por maus momentos neste ano por conta do tornozelo, mas está recuperado

As lesões foram um dos maiores obstáculos enfrentados pelo Atlético ao longo desta temporada. Dificilmente os treinadores tiveram todos os jogadores à disposição para montar o time titular e ter boas opções no banco de reservas. Mas, para fechar 2014, as notícias são boas vindas do departamento médico. Com exceção do zagueiro Edcarlos, do volante Claudinei e do atacante Cesinha, todos os jogadores lesionados foram liberados.

A média de desfalques por partida nesta temporada chegou a 13 jogadores entregues aos cuidados dos profissionais da área médica. Fisioterapeutas tiveram muito trabalho para conduzir a recuperação de mais de um time de lesionados em várias oportunidades, sendo muitos casos com grau de gravidade elevado para atletas.

O zagueiro Réver vinha convivendo com um drama desde o ano passado envolvendo o tornozelo. Foram necessárias duas intervenções cirúrgicas, muitas horas de fisioterapia, mas o jogador está plenamente recuperado e, inclusive, estava liberado para atuar na decisão desta quarta no Mineirão.

Porém, quem mais ficou afastado da bola em 2014 foi o volante/lateral Lucas Cândido. O jogador rompeu o ligamento cruzado do joelho no começo do ano e só foi fazer seu primeiro trabalho com bola na presença dos companheiros nesta semana. Depois do longo período de recuperação, o atleta está pronto para atuar.

Quem também marcou presença constante no departamento médico foi o meia-atacante Guilherme. O jogador possui um histórico de mais de dez lesões musculares desde que chegou ao clube, em 2011. Neste ano, chegou a ter uma boa sequência técnica em campo, mas as contusões sempre prejudicavam a continuidade. O camisa 17 foi mais um liberado nos últimos dias.

A expectativa agora é de pouco trabalho nos dois últimos jogos do ano, ambos pelo Brasileiro. Os médicos esperam terminar esse ciclo sem jogadores em tratamento. Para isso, a equipe de Rodrigo Lasmar terá que entregar à comissão técnica Edcarlos, com lesão na coxa esquerda, Claudinei, com problema na coxa direita, e Cesinha, com dores no pé direito.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave