Magalhães e Orlei na disputa

Léo Burguês quer que seu sucessor seja o colega de partido Orlei Pereira (PTdoB). “Ele (Orlei) é um político sério e presente

iG Minas Gerais | Da redação |

Enquanto não há votação no plenário, a disputa pela presidência da Casa é motivo de discussão dos vereadores. Para vários parlamentares, o presidente da Câmara, Léo Burguês (PTdoB), é um líder sem diálogo e, por isso, o atual vice-presidente da Casa, Welligton Magalhães (PTN), preferido do prefeito Marcio Lacerda, é visto como favorito. Ele mesmo garante que tem maioria na Casa.  

“Atualmente, tenho 27 votos. E, se for presidente, com certeza vou dar prioridade ao diálogo, que foi o que faltou para o último presidente, que, além disso, deixou que sua agenda externa e a ausência em reuniões atrapalhassem o ritmo de trabalho da Câmara”, afirma o parlamentar.

Por sua vez, Burguês afirma que é estranho que pessoas que antes votaram nele hoje estejam tentando um boicote. “O poder de um presidente é centralizado. E não estou com a imagem desgastada, sempre busquei um chapa de consenso. É interessante que alguns vereadores que me apoiavam, de alguns meses para cá, estão tentando me boicotar. Nas últimas seis reuniões, o vice-presidente (Welligton Magalhães), por exemplo, não compareceu”, conta.

Léo Burguês quer que seu sucessor seja o colega de partido Orlei Pereira (PTdoB). “Ele (Orlei) é um político sério e presente. E como somos a segunda maior bancada da casa, temos condições de continuar presidindo o Legislativo”, garante. Além de Magalhães e Orlei, os parlamentares poderão escolher Juninho Paim, candidato à presidência pelo PT. 

Nova direção

Eleição. Os vereadores de Belo Horizonte vão escolher o novo presidente da Casa, que exercerá mandato de dois anos a partir de janeiro de 2015, no dia 12 de dezembro. Haverá votação.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave