Em menor número, atleticanos fazem barulho na chegada ao Mineirão

Torcedores alvinegros ficaram concentrados no ginásio do Mineirinho, momentos antes da partida

iG Minas Gerais | ANTÔNIO ANDERSON |

Atleticanos fazem a festa no entorno do Mineirão. Eles se concentram no Mineirinho
NIDIN SANCHES / O TEMPO
Atleticanos fazem a festa no entorno do Mineirão. Eles se concentram no Mineirinho

Em menor número no Mineirão, mas não menos barulhenta, a torcida atleticana começou a chegar no estádio por volta das 16h. Por determinação da Polícia Militar, a concentração dos alvinegros ficou localizada no portão 2 do Mineirinho localizado na avenida Chafir Ferreira. Os atleticanos chegavam a pé e em carro e eram revistados pela polícia, que também só deixava eles entrarem com a apresentação do ingresso.

 

Dentro do Mineirinho, enquanto aguardavam pela liberação da entrada no estádio, os atleticanos entoavam seus cantos de guerra e provocavam os cruzeirenses. “Vamos vencer outra vez. Acho que vai ser 2 a 0 para a gente”, afirmou o estudante Marcelo Angelino, 26, que conseguiu comprar o ingresso de última hora na mão de um cambista pagando R$ 700.

Debaixo da fina chuva que caiu na região da Pampulha momentos antes do clássico, os atleticanos tiveram de desembolsar muito mais do que os R$ 500 do ingresso para acompanhar o jogo. Quem foi de carro pagou R$ 50 no estacionamento do Mineirinho. Além disso, uma cerveja custava R$ 5, um refrigerante R$ 4, o tropeiro R$ 10 e um churrasquinho R$ 8.

Apesar de em menor número, a torcida atleticana entrou de forma tranquila no estádio. A Polícia Militar registrou a apreensão de sacolas com foguetes, mas os donos foram liberados para a entrada no estádio, que começou por volta de 19h50. Os alvinegros tomaram o lugar da torcida visitante que fica ao lado da tribuna de imprensa.

Leia tudo sobre: AtléticoGalofutebolMegaclássicoCopa do Brasilfinaldecisão