Oposição reapresenta pedidos para CPI da Petrobras ouvir Dilma e Lula

Deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) defendeu na sessão desta quarta-feira (26) que a CPI mista da Petrobras colha depoimentos da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula

iG Minas Gerais | DA REDAÇÃO |

O deputado Ronaldo Caiado (DEM-GO) defendeu na sessão desta quarta-feira (26) que a CPI mista da Petrobras colha depoimentos da presidente Dilma Rousseff e do ex-presidente Lula. Caiado reapresentou requerimentos convidando Dilma e convocando Lula a comparecer à comissão.

Os dois pleitos, porém, precisam ser aprovados pela comissão em reunião administrativa, o que é pouco provável. A base aliada do governo tem a maioria no colegiado. Caiado não é o primeiro a tentar levar a dupla petista para a CPI.

O deputado Izalci (PSDB-DF) já apresentou requerimentos com o mesmo teor, no final do mês passado. Ambos não foram votados até agora. Já Onyx Lorenzoni (DEM-RS) anunciou que enviou ao Ministério Público Federal uma queixa-crime contra a presidente da Petrobras, Graça Foster. O deputado a acusa de ter mentido quando prestou depoimento à CPI, em junho.

Na ocasião, o relator, Marco Maia (PT-RS), perguntou se a Petrobras estava respondendo a alguma ação no Brasil ou no exterior por contas da denúncias de que funcionários da estatal teriam recebido propina da empresa holandesa SBM Offshotre. A presidente da petroleira negou.

No dia 27 de maio, 15 antes de Graça ir ao Congresso, a Petrobras recebeu uma carta enviada pela SBM, avisando que o Ministério Público holandês tinha informações de que "foram pagos valores a empregados da Petrobras por meio do representante do Brasil".

Na semana passada, a oposição já havia agido para tentar afastar Graça do comando da estatal. O PSDB protocolou o pedido na Procuradoria da República no Distrito Federal, na quinta-feira (20).

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave