'Quando o Palmeiras não precisou de mim?', questiona Valdivia

Meia chileno ressaltou que nesse momento, toda a equipe tem que compartilhar a responsabilidade para não deixar o time verde e branco ser rebaixado

iG Minas Gerais | FOLHAPRESS |

Novela Valdivia terá novos capítulos nos próximos dias
Reprodução/Facebook
Novela Valdivia terá novos capítulos nos próximos dias

Maior esperança do Palmeiras na luta contra o rebaixamento, o meia Valdivia ressaltou que todos os jogadores do elenco precisam "compartilhar a responsabilidade" nesse momento difícil vivido pela equipe.

Com 38 pontos, os palmeirenses ocupam a 16ª posição da tabela, a apenas um ponto do Vitória, que abre a zona do rebaixamento.

"Não adianta só um querer e os outros não. Estão todos cientes da situação, cada um sabe de sua importância aqui", disse o chileno nesta terça-feira (25).

"Tem que ter muita consciência do que significa cair com um time do tamanho do Palmeiras. Eu sei o que é ser rebaixado", acrescentou.

Embora tenha dito que gosta de ser cobrado e não se importa em ser o protagonista, Valdivia afirmou que se incomoda quando sugerem que ele não estava à disposição quando o time mais precisou.

"Eu faço uma pergunta: quando o Palmeiras não precisou de mim? Quando um treinador falou 'essa semana você não precisa jogar'? Nunca", rebateu o camisa 10.

"Na semifinal do Paulista, joguei com o tornozelo do tamanho de uma melancia. Não dava nem para ir ao banco", lembrou o jogador, emendando uma série de outros exemplos. "Podem cobrar, não tem problema. Mas se vira algo pessoal, a coisa muda".

Na opinião de Valdivia, para o próximo ano, o Palmeiras precisa montar um elenco competitivo, para evitar que apenas um atleta carregue sempre toda a responsabilidade.

"Não digo trazer o Messi ou o Cristiano Ronaldo, mas é preciso formar um time grande, fazer contratações. Quando você tem um elenco capacitado para aguentar o ano inteiro, é muito mais fácil."

Leia tudo sobre: valdiviapalmeirasrebaixamentoz4campeonato brasileiro