Mano critica diretoria e diz que sua situação foi 'mal conduzida'

Técnico ficou irritado com posição de diretoria e não sabe se permanecerá no comando a equipe

iG Minas Gerais | Folhapress |

Mano Menezes tem alguns problemas importantes para o jogo desta noite
Flamengo/Divulgação
Mano Menezes tem alguns problemas importantes para o jogo desta noite

O treinador do Corinthians, Mano Menezes, criticou a diretoria da equipe paulista nesta terça-feira (25) e disse que a sua situação no clube foi "mal conduzida".

"A declaração do presidente de que ele não ia renovar comigo, pelas questões administrativas e políticas do clube, criou uma interpretação antecipada do que o Corinthians queria fazer e até criou um certo constrangimento. Essa questão foi mal conduzida e exigiu da gente muito profissionalismo em um momento importante da temporada", disse Mano em entrevista ao programa "Arena SporTV", do canal SporTV.

Segundo o treinador, as declarações sobre seu futuro à frente da equipe poderiam ter afetado o desempenho do elenco corintiano em campo.

"Era bem provável que os jogadores relaxassem também, então tive que mostrar que tínhamos coisas mais importantes para fazer, independe da minha situação de continuidade ou não. Minha decisão vou tomar depois do Brasileiro, não é hora de falar nem para cá nem para lá", afirmou o técnico.

Em outubro, o presidente do Corinthians Mário Gobbi afirmou à Folha que o time vai realizar a próxima pré-temporada sem um novo treinador e, portanto, não renovará contrato com o Mano Menezes, atual técnico.

A arrancada final do time no Brasileiro, no entanto, fez o presidente Mário Gobbi rever a sua decisão de deixar o time sem técnico até a eleição de seu sucessor, em fevereiro. Se terminar o campeonato na quarta colocação e for para a pré-Libertadores, Gobbi decidiu que o time terá, sim, um treinador no início de 2015. Ele entende que não há como o Corinthians decidir uma vaga na fase de grupos da Libertadores sem um técnico experiente.

A situação política do clube, no entanto, irritou Mano, que não sabe se vai continuar na equipe na temporada de 2015.

"Não deveria ter sido conduzida da maneira como se conduziu. Muita gente tratou do assunto publicamente e não era assim que deveria ser feito (...)Como existe eleição no início do ano que vem, isso envolve questões políticas e estratégias de eleição, tenho de ficar à margem de tudo isso. A gente não pode se envolver, senão fica uma mistura grande e pode piorar. Eu, diretamente, não recebi nada de ninguém", disse.

Com 66 pontos e duas rodadas para o fim do Campeonato Brasileiro, o Corinthians está em terceiro lugar.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave