Temer diz que reforma vai ficar para dezembro

PMDB quer ampliar espaço na nova administração de Dilma

iG Minas Gerais |

Sem definição. Para Michel Temer, as indicações do PMDB não estão definidas pela presidente petista
Anderson Riedel / PR
Sem definição. Para Michel Temer, as indicações do PMDB não estão definidas pela presidente petista

Brasília. Em meio à expectativa em relação à confirmação oficial dos nomes da nova equipe econômica do governo, o vice-presidente da República e presidente nacional do PMDB, Michel Temer, disse nesta segunda que a presidente Dilma Rousseff deve bater o martelo nesta semana em torno do assunto. De acordo com Temer, o restante dos nomes, inclusive os relacionados a pastas ocupadas pelo PMDB, “fica para depois”. “A presidente vai verificar nesta semana se decide a questão da área econômica, e o restante fica para depois”, disse Temer a jornalistas, ao chegar ao gabinete da vice-presidência, no Palácio do Planalto.  

“Não há novidade nenhuma em relação a ministério. Não há novidade, pelo menos no tocante ao PMDB”, declarou o vice-presidente.

Temer informou que conversou com Dilma na última quinta-feira para tratar do espaço do PMDB no segundo governo da presidente. Atualmente, o partido ocupa cinco ministérios: Agricultura, Secretaria de Aviação Civil, Previdência Social, Minas e Energia e Turismo. A sigla reivindica mais espaço na nova gestão.

Segundo Temer, “não há decisão a respeito” da indicação da senadora Kátia Abreu (PMDB) para o Ministério da Agricultura. "Pelo menos no tocante ao PMDB, tudo ficou pra dezembro, primeiro ponto. Segundo ponto, seja quem seja indicado, haverá os que criticam e os que elogiam. As redes sociais são assim”, comentou o vice-presidente, ao ser questionado sobre a mobilização nas redes sociais contra a indicação da senadora.

Indagado se Kátia Abreu representaria o PMDB caso seja confirmada na Agricultura, o vice-presidente respondeu: “Não há como dizer isso. É um bom nome no Senado, não há a menor dúvida. Mas tudo isso será decidido lá na frente, não há decisão agora. Acho que até 15, 16, 17 de dezembro decidiremos (o espaço do PMDB no governo)”.

O convite da presidente à senadora Kátia Abreu, sem consultar a cúpula do PMDB, irritou peemedebistas. Após uma rápida passagem pelo PSD, a senadora se filiou ao partido só no ano passado.

Nome

Expectativa. O senador Armando Monteiro (PTB) deverá ser confirmado para comandar o Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC).

Entenda

Sem pressa. Nos bastidores a informação é que a presidente Dilma Rousseff não tem pressa para anunciar a equipe ministerial, com exceção dos nomes ligados à gestão econômica.

Negociação. O anúncio em dezembro vai permitir mais tempo para negociação com os partidos aliados, especialmente o PMDB.

Crise. Um outro objetivo da presidente Dilma Rousseff com o adiamento do anúncio dos futuros ministros é esperar que o caso Petrobras aponte algumas lideranças que devem ser cortadas.

Leia tudo sobre: Clique para inserir palavras chave