Com sets equilibrados, Praia Clube faz 3 a 0 e retoma a ponta

Equipe mineira teve de suar para vencer o Brasília Vôlei, no Distrito Federal. Foi a quinta vitória em cinco jogos

iG Minas Gerais | DIEGO COSTA |

O Praia Clube chegou à terceira vitória nas três primeiras partidas da Superliga Feminina
Divulgação Praia Clube
O Praia Clube chegou à terceira vitória nas três primeiras partidas da Superliga Feminina

Com um placar 'mentiroso', o Dentil-Praia Clube venceu o Brasília Vôlei por 3 sets a 0 (26/24, 25/22 e 25/23), fora de casa, e retomou a ponta da tabela da Superliga Feminina. Apesar de o resultado aparentar o contrário, a equipe de Uberlândia teve de suar bastante para vencer o jogo, sobretudo na primeira parcial. O poder de reação foi fundamental para somar mais três pontos e chegar a 13 na tabela de classificação.

Foi a quinta vitória em cinco jogos do Praia na competição, em um bom início do time mineiro. A líbero Tássia foi eleita a melhor em quadra e faturou o Troféu Viva Vôlei.

"Não poderia ter sido melhor. Toda a equipe jogou super bem. Divido o prêmio com todas elas. A equipe do Brasília fez um jogo difícil. A Superliga está assim, não tem adversário fácil, está bem competitiva", destacou Tássia. 

Maior pontuadora da partida, com 22 pontos, Tandara também comemorou o placar. “Isso (o placar) mostra que nosso time está preparado, crescendo a cada dia. Independentemente do resultado, as vitórias estão vindo", completou. 

Para se manter na primeira colocação, o Praia terá que secar Molico-Nestlé-SP e Pinheiros-SP, que jogam nesta quarta-feira. 

O jogo. O Praia Clube começou mal em quadra. Com vários erros, as mineiras viram a equipe de Brasília abrir 9 a 2 no set inicial, comandadas por Paula Pequeno. Quando a parcial estava em 16 a 10, o técnico Ricardo Picinin aproveitou o tempo técnico para conversar bastante com as meninas. E o que ele falou foi muito bem assimilado pelas suas comandadas. Se a parcial parecia perdida, elas empataram em 17 a 17 em um ace de Tandara. A partir daí, a dianteira no placar era disputada ponto a ponto, com direito a um rali sensacional no fim do set, que terminou com o ponto do Praia. A equipe de Uberlândia venceu por 26 a 24. Uma incrível virada.

Se na primeira parte do jogo, foram 14 pontos de erro, com sete para cada lado, as duas equipes entraram mais ligadas na segunda etapa. Mas o destaque maior fica por conta de uma finalização magistral de Tandara, após mais um grande rali. Naquela altura, a parcial estava em 11 a 10 para o Brasília. O time da capital federal abusou novamente das falhas, cedendo oito pontos ao adversário. E outro rali, desta vez de 40 segundos, foi fundamental para a vitória do Praia por 25 a 22.

No terceiro set, o Praia entrou disposto a fechar a partida. Contando com uma boa distribuição da levantadora Karine Guerra, a ponteiro Tandara novamente foi decisiva e se destacou na parcial. Do outro lado, o Brasília ainda tentava se manter vivo na disputa. Mas o time mineiro fez valer a vantagem tranquilidade em quadra e fechou em 25 a 23. 

Leia tudo sobre: Praia ClubevôleivitóriaBrasíliaSuperliga Feminina