Cruzeiro entra com recurso e só aceita entregar ingresso por R$ 1.000

Atlético pagou R$ 741.500 mas diretoria celeste quer R$ 1,483 milhão; Galo ainda não tem os ingressos para poder vender

iG Minas Gerais | THIAGO NOGUEIRA |

A novela não tem fim. O Cruzeiro informou, na noite desta segunda-feira, que entrou com um pedido de agravo de instrumento na 29ª Vara Cívil de Belo Horizonte, contestando a decisão liminar da Justiça que mandou baixar o preço dos ingressos para a torcida do Atlético, de R$ 1.000 para R$ 500. O recurso ainda não foi julgado.

Com isso, a diretoria celeste não aceita repassar os 1.854 ingressos estabelecidos após vistoria da Polícia Militar por um valor inferior. O Atlético depositou R$ 741.500, mas o Cruzeiro quer receber R$ o dobro: R$ 1,483 milhão. Os valores são calculado sobre 60% de inteira e 40% de meia entrada.

Diante do impasse, o Atlético não consegue iniciar a venda de ingressos para seu torcedor a um dia da partida decisiva. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva deu o prazo de 24 horas nesta segunda-feira para que o Cruzeiro forneça 6.000 ingressos para os atleticanos, assim como determina o Regulamento Geral de Competições.

Isso, no entanto, não será possível, já que os lugares vagos no estádio hoje então entre os setores já ocupados pela torcida cruzeirense, fato que fez a PM vetar qualquer ampliação na carga dos atleticanos.

Leia tudo sobre: AtléticoCruzeirorecursoingressosclássico