Barraqueiros manifestam em frente a PBH e pede trabalho de volta

Secretário promete decisão definitiva para no máximo semana que vem; grupo está sem atuar desde 2010, quando o estádio foi fechado para reforma

iG Minas Gerais | Fernanda Viegas |

Desde junho de 2010, quando o Mineirão foi fechado para passar por reformas para receber os jogos da Copa do Mundo, os ambulantes que atuavam no entorno do estádio foram impedidos de trabalhar. De lá para cá, eles buscam conseguir licença para voltar à região da Pampulha e comercializar os seus comes e bebes.

Com a intenção de buscar uma posição da Prefeitura de Belo Horizonte, cerca de 30 barraqueiros tomaram a porta do prédio, no centro da capital, com cartazes e faixas, nesta segunda-feira (24). "Estamos desempregados desde então. Trabalhávamos nos jogos às quartas e aos domingos e também na feira de veículos. Já passamos por várias reuniões na câmara, assembleia, com Ministério Público e precisamos que a prefeitura assine a liberação", contou Morgana Rosimeire da Silva Ansaloni, integrante da Associação dos Barraqueiros do Mineirão, que há 25 anos é barraqueira na Pampulha.

No início da tarde desta segunda, o secretário de administração da regional Pampulha, Humberto Pereira de Abreu Junior, recebeu os manifestantes. Segundo o grupo, ele teria prometido agendar uma reunião entre esta sexta e a próxima segunda-feira, que seria definitiva. A promessa é de que o grupo volte a trabalhar no último jogo do ano, no dia 7 de dezembro.

Leia tudo sobre: manifestaçãobarraqueirosprefeituraambulantes